RUIM COM UM PONTO, PIOR SEM ELE

 

 

Foto: Mourão Panda/ América-MG

 

Na noite desta segunda-feira (03), em Belo Horizonte, o Coelho empatou com o Coritiba, pela sexta rodada da série B do Brasileiro. O jogo entre as duas equipes alviverdes foi realizado às 20h, no Estádio Independência. O Coelho continua em situação preocupante na zona de rebaixamento, agora com 2 pontos conquistados. O Coritiba tem 9 pontos e ocupa a 6ª colocação.

Após protestos da torcida americana, o Coelho entrou em campo com Thiago, Leandro Silva, Paulão, Pedrão e João Paulo, Luiz Fernando, Juninho e William Maranhão, Felipe Azevedo, Neto Berola e Jonatas Belusso. Já o Coxa começou com Wilson, Diogo Matheus, Alan Costa, Romércio e Welinton Júnior, Juan Alano, Matheus Sales, Patrick e Giovanni, Rafinha e Rodrigão.

No primeiro tempo, o Coelho apresentou um futebol com mais vontade e determinação, para começar a caminhada sair da incômoda zona de rebaixamento e alçar voos maiores. Logo no início, o time da casa teve oportunidades com Juninho e Neto Berola jogando muito bem e indo pra cima de defesa adversária. Depois dessas chances, o jogo ficou mais equilibrado, com poucas possibilidades de gol para ambas as equipes. O volante William Maranhão foi substituído por Christian, aos 38 minutos, após se machucar e sair de maca do campo. Ao apagar das luzes do primeiro tempo, Felipe Azevedo desencantou e marcou para o Coelho, aos 43 minutos, após jogada de Berola. Fez-se a justiça, por nosso time ter sido superior.

Atrás no placar, para o segundo tempo, o técnico Umberto Louzer fez duas substituições: entraram Juan Alano e Welinton Júnior, nos lugares de João Vitor e William Matheus. As mudanças surtiram efeito, além do Coelho ter voltado completamente disperso. Aos 19 minutos, o artilheiro do Coxa, Rodrigão, deixou tudo igual no placar. Logo depois de sofrer o gol, o técnico Barbieri também fez mudanças no time americano e sacou Neto Berola para promover a estreia de Rafael Bilú. Pouco depois, Juninho também foi substituído, por Matheusinho. O Coelho, então, ficou mais ofensivo e o jogo ficou muito mais aberto, com chances perigosas e perdidas para ambos os lados. Infelizmente, o gol da vitória não veio e as equipes terminaram o jogo em 1x1.

O Coelho enfrenta uma fase muito difícil nessa série B e, jogo após jogo, vemos os mesmos erros, dos mesmos jogadores: João Paulo, Juninho, Thiago. Nosso setor defensivo é sofrível e repercute na qualidade do time como um todo. Ainda aguardamos respostas e que o técnico Maurício Barbieri, que veio como um salvador da pátria, resolva esse caos americano.

O próximo jogo do Coelho será contra o CRB, às 20h30, do próximo sábado, no estádio Rei Pelé. O Coxa faz o clássico contra o Paraná, também no sábado, 18h, no Couto Pereira.

 

Por Rayssa Rocha