Se não for sofrido, não é Flamengo

 

 

Se quiser emoção torça para o Flamengo! Essa frase resume a tensão que foi o jogo desta quarta-feira (26), pelas quartas de final da Copa do Brasil. Apesar do susto, o Flamengo se classificou para a próxima fase da competição e escapou do que para nós torcedores, seria mais um vexame, já que o rubro negro jogava com a vantagem de ter feito um placar de 2x0 no jogo de ida, contra o Santos.

 

O “haja coração!” começou logo na escalação, quando vimos o goleiro Alex Muralha de titular, já que o atleta estava sem jogar desde a derrota do Flamengo para o Sport Recife, pelo Campeonato Brasileiro e no decorrer da partida vimos que a preocupação não era à toa. Piorou nas falhas de Rafael Vaz e continuou quando o técnico colocou Gabriel no segundo tempo.

 

 

 

Fonte: Internet

 

 

PRIMEIRO TEMPO

 

O Flamengo começou o jogo bem, optando pelos contra ataques. O rubro-negro carioca conseguiu ampliar a sua vantagem logo aos 9’, quando Diego como garçom deu um belo passe para Berrio mandar por cima do goleiro Vanderlei. 1x0 Flamengo, obrigando o Santos a fazer 4 gols. O time comandado por Zé Ricardo se fechou, mas o adversário não conseguia de fato incomodar. E apesar de ter se recuado, o Flamengo se aproveitava bastante das oportunidades indo em busca de ampliar o placar e a vantagem. O empate veio aos 33’ minutos em um belo chute de fora da área de Bruno Henrique. Porém o que de fato chamou a atenção no primeiro tempo, foram dois lances polêmicos. O primeiro lance foi aos 38’ quando Réver marcou de cabeça em uma jogada de escanteio, mas o árbitro anulou o gol assinalando falta de Guerrero. O segundo lance veio aos 40’, Réver cortou o drible de Bruno Henrique dentro da área, primeiro acertando a bola e em seguida se chocando com o adversário. O árbitro marcou pênalti. Após passarem exatos 1’12’’, o quarto árbitro que estava em uma localização duvidosa, chamou Vuaden para dizer que não era pênalti, fazendo com que o dono do apito voltasse atrás em sua decisão.

 

 

SEGUNDO TEMPO

 

A segunda etapa já começou eletrizante, com menos de 1’ Everton fez bela jogada com Guerrero que só tirou do goleiro. 2x1 e o Flamengo ficava a frente do placar mais uma vez. A tranquilidade do jogo para o Flamengo e preocupação de uma nova eliminação como a de 2014 para o Atletico MG (Flamengo foi jogar com a vantagem de 2 gols, abriu o placar, levou uma virada e perdeu por 4x1) começou a rondar a torcida rubro negra aos 7’, em uma contribuição de Rafael Vaz ao ter a bola dominada e optar em dar um drible dentro da área dando escanteio aos adversários. Com 8’ na cobrança do escanteio, Copete subiu sozinho, cabeceou fraco e Muralha aceitou. Após o gol, o zagueiro Vaz foi bastante criticado pelos companheiros, os mais indignados Guerrero, Diego e Pará questionavam ao treinador o porquê do zagueiro não ter dado um chute na bola e optado pelo drible. A virada veio no minuto seguinte, aos 9’ em uma bola aérea Victor Ferraz ficou com a sobra e chutou no ângulo. 3x2 Santos. Após a virada, o jogo ficou eletrizante e dramático. O Flamengo querendo o fim da partida e o Santos em busca dos 2 gols. Aos 46’ após Bruno Henrique tirar a bola com a mão, Diego cobrou a falta e obrigou o goleiro Vanderlei a fazer uma bela defesa. Antes de o árbitro apitar o fim da partida, aos 48’ depois de Alex sair mal do gol, Copete marcou o quarto para o peixe.

 

O zagueiro Rafael Vaz e o goleiro Alex Muralha tiverem atuações bem ruins no jogo. O primeiro inclusive, muito criticado pelos companheiros após o segundo gol do Santos. Porém, o técnico Zé Ricardo não individualizou os erros e defendeu a opção de escalar Muralha como titular no gol.

 

 

Muralha vinha fazendo treinos em alto nível, achamos que era o momento dele retornar. Acho que ele foi bem. Não queremos individualizar nenhum tipo de erro ou (achar) culpado.”

 

 

Fonte: Lance.

 

Na próxima fase o Flamengo realizará o clássico carioca contra o Botafogo, marcados para os dias 16 e 23 de agosto. Enquanto não chega os jogos das semi-finais, o Flamengo volta a campo neste domingo pelo Campeonato Brasileiro contra o líder Corinthians.

 

 

DESTAQUE

 

No começo da partida, jogadores do Flamengo entraram com uma faixa em campo em apoio a Ederson, que essa semana foi diagnosticado com um tumor no testículo. Além da faixa os jogadores traziam em suas camisas a hashtag #ForçaEderson. O jogador também recebeu homenagem do atacante Berrio, que dedicou o gol ao companheiro. Ederson será operado nesta segunda feira, a doença foi descoberta após dois exames antidoping apontarem o resultado.

 

 

 

Fonte: ESPN

 

 

FICHA TÉCNICA

SANTOS 4 x 2 FLAMENGO


 

Data/hora: 26/07, às 21h45 (Brasília).

Local: Vila Belmiro, em Santos (SP).

Árbitro: Leandro Pedro Vuaden (RS)

Auxiliar 1: Bruno Boschilia (PR)

Auxiliar 2: Rafael da Silva Alves (RS)

4º árbitro: Flávio Rodrigues de Souza (SP)

 

Flamengo: Muralha; Pará, Réver, Rafael Vaz e Trauco; Márcio Araújo, William Arão (Cuéllar) e Diego; Berrío (Rodinei), Everton (Gabriel) e Guerrero

Técnico: Zé Ricardo

 

Santos: Vanderlei; Victor Ferraz, David Braz, Lucas Veríssimo e Jean Mota; Yuri (Rafael Longuine), Vecchio (Léo Cittadini), Lucas Lima; Bruno Henrique, Copete e Ricardo Oliveira (Vladimir Hernández).

Técnico: Levir Culpi

 

 

Rayane Almeida