SE NÃO FOR SOFRIDO, NÃO É O VASCO

 

E agora, Abel?

 

Toda estreia na Copa do Brasil me faz lembrar aquele ano de 2011, nosso único título na competição. Cada fase era um frio na barriga, aquele nervosismo normal dos torcedores apaixonados. E hoje não poderia ser diferente.

Vasco entrou em campo nesta quarta-feira (12), para enfrentar o Altos-PI no Estádio Albertão, jogo valia classificação para a segunda fase. Partida terminou empatada por 1 a 1.

 

Foto: Thiago Ribeiro

Que fique registrado o imenso carinho dessa torcida de Teresina, que recepcionou o time de forma extraordinária e apoiou a todo momento, vocês representaram milhões de torcedores vascaínos.

Com esse resultado o Vasco faturou R$2,4 milhões e enfrentará o ABC na próxima fase.

 

SOBRE O JOGO

Início do primeiro tempo, tudo que não podia acontecer era o Vasco entrar desconcentrado, pois isso poderia ter um preço altíssimo. Abel resolveu ser cabeça dura mais uma vez, entrou com Marcos Jr. de titular, mesmo o jogador tendo feito uma partida terrível contra a Portuguesa-RJ. 

O jogo começou bem morno, o gigante da colina lento, errando jogadas bobas, Marcos e Marrony com atuações fracas, como tem sido desde o início da temporada. O menino Talles recebeu um bom passe e resolveu entrar para o inacreditável futebol clube, perdendo um gol que ele normalmente faria sem muito esforço.

Mas nada é tão ruim que não possa piorar, aos 20’ em uma bola levantada na área, Marrony resolveu coroar sua atuação e mandou contra o próprio patrimônio. Depois do susto o Vasco resolveu jogar, tentava o gol de empate mesmo sem muita inspiração, o time da casa exagerava na cera e nas faltas. Pikachu teve perto de marcar em duas oportunidades, Cano e Talles também tiveram suas chances, mas a bola teimava em não entrar, o goleiro Rodrigo foi destaque salvando algumas finalizações.

Aos 47’ apareceu nosso artilheiro, o argentino que amamos, em bom passe de Talles, ele recebe na área e chutou para empatar a partida.

Foto: Stephaine Pacheco/GE

 

A segunda etapa conseguiu ser pior que a primeira, o Vasco até voltou tentando dar alguma pressão, mas isso durou poucos minutos, o Altos tecnicamente é bem limitado, mas tentava alguma coisa nos espaços deixados. Todos esperavam que o comandante vascaíno voltasse com mudanças, mas sua teimosia persistiu até aos 22’, quando tirou Talles (erro grotesco do Abel), para a entrada do Vinícius. Logo após ele trocou Marcos Jr por Juninho. Porém nesta noite tudo deu errado, nem as alterações surtiram efeito.

Vasco perdeu muitos gols, levou sufoco de um time que mal tinha forças de parar em pé, sofreu até o último minuto e foi protagonista de uma atuação terrível.

Se tínhamos um pouco de esperança que após as duas vitórias o time havia progredido, hoje ficou claro que não.

Estou sem palavras para descrever meu sentimento com essa atuação pífia do time.

Cano falou sobre o gol e o jogo: “Muito contente e feliz. O objetivo é seguir melhorando a equipe, o conjunto. Temos que melhorar muito. Estamos entendendo a ideia do treinador. Às vezes se joga bem, e às vezes se joga mal, como hoje. O campo estava difícil. Estamos muito felizes por passar de fase. No primeiro tempo tivemos muitas chances de gol que não tivemos cabeça fria para convertê-las. Esses jogos são de vida ou morte”. 

O Vasco volta a campo na próxima quarta-feira (19), para enfrentar o Oriente Petrolero na Sul-Americana, jogo de volta será na Bolívia. Precisa de um empate ou uma vitória simples para seguir em frente na competição.

 

Espero que Abel reveja bem suas atitudes e treine um time que seja ao menos competitivo, porque o que vimos hoje é uma vergonha.

 

O sentimento não pode parar, mas minha paciência chegou ao fim!

 

Por Aniele Lacerda, colunista e torcedora do Vasco da Gama.

 

*O BlogMec esclarece que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog.