SE NÃO MORRI ONTEM, NÃO MORRO NUNCA MAIS

CORINTHIANS VENCE DE VIRADA NA ARENA  E PÕE FIM AO JEJUM DE VITÓRIAS

 

Boselli foi o nome da noite. 

(Foto: Daniel Augusto Jr)

 

Meus queridos companheiros, que jogo foi esse? Rapaz... Foi adrenalina e sofrimento do começo ao fim. Quando cheguei na Arena para acompanhar a partida contra o Fortaleza, a tensão era grande, afinal a fase não é das melhores. Sem vencer há oito jogos e depois de demitir Carille e sua comissão, a batata não estava quente, mas sim fumegante.

 

Coelho recebeu a bucha de comandar a equipe e com apenas dois treinamentos mudou a cara do time. Além disso, ficou evidente o quanto o elenco quis se livrar de Carille. Os atletas corriam mais, brigavam mais pela bola, um incentivava o outro, e na hora de comemorar, o grupo todo se unia.

 

Cássio e Fagner lesionados, não jogaram. Em seus lugares entraram Walter e Michel Macedo. Outras mudanças foram as entradas de Gabriel e Boselli, nos lugares de Ralf e Gustavo. Mas a principal alteração, se deu no posicionamento de Pedrinho, que ganhou mais mobilidade e finalmente pôde atuar no meio.

 

O time buscava a bola, conseguia se manter no ataque, o que nos encheu esperança. Mas alegria de pobre dura pouco, e o balde de água fria veio dos pés de Romarinho, que abriu o placar para os visitantes depois de bobeira de Urso e Manoel. 

 

Nessa hora o medo tomou conta, porém a confiança seguia firme. Em poucos minutos veio o gol de empate com Boselli. 

Fomos para o intervalo no páreo e o Corinthians voltou com sede de vitória (e que ressaca…). Logo nos primeiros minutos, Júnior Urso virou para o Timão, depois de bom passe de Janderson.

 

Isso é Corinthians. 

(Foto: Daniel Augusto Jr.)

 

O Corinthians cochilou e o Fortaleza passou a atacar mais. Walter fez boas defesas, numa delas, Bruno Melo pegou a sobra, serviu Kieza, que novamente empatou a partida. Os adversários chegaram a fazer o terceiro gol, mas a arbitragem assinalou impedimento.

 

Clayson entrou e em uma de suas primeiras jogadas, mandou pra Boselli virar para o Timão, levando a Arena a loucura! Foi um gol chorado, daquele que leva o torcedor às lágrimas, lavando nossa alma.

 

Dali para frente foi sofrimento, foi na base da reza para São Jorge! No fim, finalmente vencemos e os três pontos vieram! A Vitória colocou novamente o time no G6, com 48 pontos.

 

DIA DE ARENA CORINTHIANS

 

Ir à Arena é sempre um momento especial para mim. Ontem (06), conheci pessoas simplesmente por compartilharmos da mesma agonia e vibramos muito com a vitória.

 

Ao meu lado estava meu companheiro de USP, um dos caras mais incríveis que conheci, e que a pouco perdeu seu pai. Ricardo levou a camisa do patriarca, e tenho certeza que ele estava ali conosco, principalmente na hora em que as lágrimas escorreram no terceiro gol.

 

Obrigada amigo, por compartilhar um momento tão incrível comigo! 

 

Por Mariana Alves, pelo Corinthians, com muito amor, até o fim!