Segue o segundo turno... E o Ceará continua sem jogar.

O que dizer da partida de ontem (13) na Arena Castelão? Era um confronto de pontas opostas, o Ceará entrou em campo na 6º colocação com 38 pontos e bastava empatar para voltar ao G4 graças aos tropeços de CRB e Brasil de Pelotas (Todos ajudam o Ceará, menos ele mesmo). Do outro lado o Sampaio Correia, com 17 pontos e a lanterna da competição, o time Maranhense estava há 13 pontos de sair do Z4 e nessas 24 rodadas não tinha vencido uma partida sequer fora de casa, até então. Mas quando o juiz apitou o início da partida, eu e todos os alvinegros se perguntávamos quem era mesmo o lanterna, triste realidade mas o Vovô ainda não entrou em campo neste returno.

 

Fonte: Página Verdadeiros Alvinegros – Facebook

 

Já são 08 jogos sem vencer, ainda brigamos na parte de cima da tabela, mas isso não nos ilude , o estádio está ficando cada vez mais vazio e não podem cobrar presença do torcedor, quando o time não mostra nem força de vontade, não há justifica plausível para o que está acontecendo, é visível que os jogadores têm feito corpo mole, sem vontade, não acreditam em uma jogada, perder, faz parte do futebol, mas vamos perder pelo menos lutando, nada está perdido e ainda temos chances reais de conseguir o acesso, o que nos preocupa é a postura da equipe. Aos que ainda se doam em campo, como Éverson, Richardson e Bill, meu muito obrigado.

Sobre o Jogo...

O Ceará até tinha mais posse de bola e povoava o meio de campo e ataque, porém, mesmo com 03 meias de criação (Felipe, Wescley e Felipe Menezes) a bola não chegava trabalhada para Bill resolver no ataque, as melhores chances vieram em cabeçadas de Charles defendidas por Rodrigo Ramos, muitas faltas e com isso muita bolas aéreas, e ainda assim, nenhum perigo de gol era criado. O tubarão veio para jogar de forma inteligente, deixou o Vovô a vontade, e aproveitava com eficiência quando tinha a posse da bola, mesmo sendo poucos, os contra - ataques do Sampaio eram mais concludentes que todas as chances alvinegras, tanto que em uma delas, aos 46 da etapa inicial, Gustavo Marmentini pela esquerda chutou no fundo do gol de Éverson e abriu o marcador para os visitantes.

 

Fonte: LC Moreira/Estadão Conteúdo

 

O Ceará voltou para campo mais pressionado do que nunca, o tricolor maranhense, sabendo das suas limitações, apenas segurou a defesa e administrou o resultado, o Vovô mais no aperreio do que na técnica buscava o empate, sem qualidade, não passava nem perto, o tempo voava e não era vista nenhuma melhora na forma de jogar dos donos da casa, as vaias ecoaram o castelão, Rafael Costa e Serginho que entraram na etapa complementar tentaram até os minutos finais, mas suponho eu que os Deuses do futebol não ajuda quem não tem raça, e mais uma vez fomos derrotado em pleno castelão, dessa vez para o lanterna, que mesmo levando os 3 pontos para casa, não mudou sua situação na tabela, agora somam 20 pontos. E o Ceará com sua triste atuação se manteve como iniciou, em 6º com 38 pontos.

Foto: Christian Alekson/CearaSC.com

 

Sem justificativas, até mesmo porque não tem, Thiago Cametá resumiu a situação na saída de campo: “- A gente tem que se encontrar para voltar a vencer. Não podemos ficar nessa situação. Depende da gente resolver isso e voltar com o futebol da primeira parte do campeonato, a torcida tem razão de reclamar da gente. Não apresentamos um bom futebol e saímos sem vencer novamente. Precisamos resolver isso para que possamos voltar a ganhar e não se perder na competição”.

E afinal, de quem é a culpa? A diretoria mantém o técnico Sérgio Soares no cargo, e o mesmo disse querer ajudar o Ceará: “-Eu não vou sair. Eu quero ajudar o Ceará”.

Acredito que a culpa não seja exclusivamente dele, porém ele se perdeu, perdeu o pulso, sabemos também que alguém terá que pagar por essas atuações, e se os resultados não aparecerem, suponho que ficará inviável manter o treinador, que já tem o lado desconfiado da torcida desde 2014 após da mesma forma (ótimo primeiro turno e cair de rendimento no segundo), não conseguir o acesso do Mais Querido.

O presidente Robson de Castro, muitas vezes omisso diante do torcedor, apenas clama por união e que cheguem junto nesse momento difícil, pois bem Senhor Presidente, clamamos por raça, por resultados, não importa como você fará com que isso aconteça, mas não jogue pelo ralo a única chance que você tem de salvar o catastrófico ano de 2016 e sua 1º passagem à frente do cargo de presidente, assuma seus erros e conserte-os.

Há nós torcedor nos resta ter Fé, pressionar fora do campo e dentro dele, tentar fazer com que eles entendam que o manto sagrado que vestem tem um peso enorme, e que o Amor que nos faz acreditar e ainda assim, apesar de tudo apoiar, é maior que qualquer birra, não tem preço, tem valor...

Ceará você não está sozinho... Vamos juntos lutar bravamente pelo acesso.

 

FICHA TÉCNICA:

CEARÁ 0 x 1 SAMPAIO CORRÊA

Local: Arena Castelão, em Fortaleza (CE)

Data: 13 de setembro de 2016, terça-feira

Horário: 21h30 (de Brasília)

Árbitro: Gleidson Santos Oliveira (BA)

Assistentes: Dijalma Silva Ferreira Júnior (BA) e Jucimar dos Santos Dias (BA)

Cartões amarelos: Eduardo, Thallyson, Charles (Ceará), Guilherme Lucena (Sampaio Corrêa)

Gols: SAMPAIO CORRÊA: Gustavo Marmentini, aos 46 minutos do primeiro tempo

CEARÁ: Éverson; Eduardo (Tiago Cametá), Valdo, Charles e Thallyson; Baraka (Serginho) e Richardson; Felipe Menezes (Rafael Costa), Felipe e Wescley; Bill

Técnico: Sérgio Soares

SAMPAIO CORRÊA: Rodrigo Ramos; Guilherme Lucena (Éder Sciola), Luiz Otávio, Wágner e Heverton; Diogo Orlando, Diego Lorenzi (Tássio), Renan Luís e Gustavo Marmentini (Enercino); Pimentinha e Jean Carlos

Técnico: Flávio Araújo

 

Por: Priscylla Lima,

Alvinegra de Fé!