Sem arriscar muito, o Ceará sai do interior paulista com um ponto na conta.

 

Desejos opostos... Enquanto o Ceará buscava se manter no G4 e afastar- se do 05º colocado, o Bragantino tentava respirar e sair do Z4 acabando com a sequência de jogos sem vencer. Pela lógica o Ceará seria superior já que vem melhor na tabela, mas não foi bem assim.

A temperatura baixa de Bragança Paulista não empatou em nada na “quente” partida que se viu dentro de campo. Jogo truncado, primeiro tempo mais equilibrado, o técnico Sergio Soares alterou a escalação de última hora poupando Richardson com cansaço muscular, no lugar dele entrou Marino, com a ausência de Thallyson na lateral esquerda, Zé Mario assumiu a posição. Essas pequenas alterações mudaram um pouco o estilo de jogo que o Ceará vinha fazendo nas últimas partidas. Deixou o time mais “pegador” e perdeu qualidade na saída de bola no meio campo.

Muita vontade de ambos os times para buscar a vitória. A Massa Bruta que teve para essa partida a reestreia do técnico Marcelo Veiga de volta ao comando do time buscou acabar com o Jejum em campo e se afastar da zona de rebaixamento. O jogo começou agitado, ambos os times buscando o gol logo nos minutos iniciais, mas não finalizavam com eficiência e assim não criavam chances claras. Aos 11 minutos o Bragantino conseguiu abrir o marcador, Gabriel Dias aproveitou cruzamento da direita e tocou de cabeça para vencer Everson e fazer 1x0 para os donos da casa. O Ceará não se abateu e logo veio à resposta. Aos 23 minutos, Wesclei cruza para a pequena área em busca de Bill, mas o zagueiro Renan Diniz se antecipou e tocou com a cabeça na bola contra o próprio gol e igualou a partida para o Ceará.  

 

C:\Users\usuário\Desktop\6.jpg

(Foto: Fabio Moraes/Futura Press)


Para o segundo tempo o Braga voltou mais ofensivo e deu trabalho á Everson diversas vezes. Watson aos 03 e 10 minutos bateu de longe, chute forte de fora da área obrigando o goleiro do Ceará a fazer boas defesas e resguardar a meta alvinegra. O Vovô não saia bem com a bola, aceitando a marcação do Bragantino, o Ceará não realizou uma finalização sequer no segundo tempo, o time cearense não se mostrava desesperado para buscar a vitoria e preferiu não arriscar muito, buscou segurar mais o ataque do adversário e jogar no erro deles, que ao contrario buscavam freneticamente os 03 pontos. Assim o jogo ficou mais brigado, só no 02º tempo foram distribuídos 06 cartões amarelos, 05 para o lado do Ceará. Aos 40 minutos da etapa final, Everson foi exigido novamente no chute de Alemão, mas o bom goleiro conseguiu ser decisivo na partida e segurou o placar com suas belas defesas. O técnico Sergio Soares ainda promoveu a estreia de William Henrique que entrou no lugar de Rafael Costa, mas fez uma estreia apagada, errando muito nos domínios de bola. E colocou Ricardinho no lugar de Wescley para segurar mais a bola no meio de campo, parece que o técnico alvinegro aprendeu a ser mais recatado, na sua última passagem pelo Ceará em 2014 tinha um estilo de jogo bastante ofensivo dentro ou fora de casa, estilo esse que nos trouxe grandes vitorias como também amargas derrotas. O técnico voltou mais precavido, e com o pensamento de: “ganhar em casa é obrigação e qualquer ponto fora é lucro”.


C:\Users\usuário\Desktop\_DSC1734_1.JPG

(Foto: Rafael Moreira/C.A Bragantino)

A partida terminou em 1x1, o Bragantino segue sem vencer e na 17º posição com 11 pontos, o Ceará manteve a invencibilidade que dura a 05 jogos, assumiu a 03º colocação com 24 pontos.  A próxima partida do Ceará é em casa contra o Bahia e o Bragantino terá outro jogo em seus domínios contra o Paraná.

Ficha Técnica da Partida:


4-3-3: Felipe, Guilherme Andrade (Alemão), Rodrigo Sam (Lucas Rocha), Renan Diniz e Bruno Pacheco; Gabriel Dias, Daniel Pereira e Tartá; Watson, Claudinho (Renato Sorriso) e Erick. TÉCNICO: MARCELO VEIGA

4-4-2: Éverson, Eduardo, Valdo, Charles e Zé Mário (Richardson); João Marcos, Marino, Wescley (Ricardinho) e Felipe; Bill e Rafael Costa (William Henrique). TÉCNICO: SÉRGIO SOARES
 

Árbitro: Cleisson Veloso Pereira (MG)
Assistentes: Marconi Helbert Vieira (MG) e Magno Arantes Lira (MG)


Cartões amarelos: Watson (BRA), Erick (BRA), Renan Diniz (BRA), Eduardo (CEA), Wescley (CEA) Bill (CEA) William Henrique (CEA) Charles (CEA)


Priscylla Lima