Sem esperança de chegar ao G4, Sport enfrenta o Corinthians em Recife.

Foto: Marcos Ribolli

Com a prioridade de jogar bem e tentando não pensar nos outros adversários, o Sport vai entrar em campo nesse domingo (29), contra o já Campeão Corinthians, na Arena Pernambuco ás 17h (horário de Brasília).

O São Paulo enfrentou o Figueirense na abertura da rodada e venceu por 3 x 2, esse resultado eliminou todas as chances do Sport entrar na zona de classificação da Libertadores 2016.

O técnico Falcão não terá problemas na escalação do time nesta rodada, pois todos os jogadores estão aptos para entrar em campo, e o Atacante André está confirmado de volta ao time titular.

Provável Sport:  Danilo Fernandes; Samuel Xavier, Matheus Ferraz, Durval e Renê; Rithely, Wendel, Diego Souza, Marlone e Élber; André. 

Já do lado do Corinthians o técnico Tite tem alguns problemas. O goleiro Cássio está gripado e o lateral esquerdo Guilherme Arana foi encaminhado ao hospital para retirada de um abcesso na coxa direita. Diferente da rodada passada onde o time entrou em campo apenas com reservas, para o jogo contra o Sport, Tite optara por um time misto.

Provável Corinthians: Walter; Fagner, Edu Dracena, Gil e Uendel; Cristian; Romero, Bruno Henrique, Rodriguinho e Jadson; Vagner Love.

O trio de arbitragem será composto por: Ricardo Marques Ribeiro – MG, Kleber Lucio Gil – SC e Bruno Boschilia – PR.

Por ser o último jogo do Sport em casa na temporada, e por 2015 ter sido marcado por quebras de recordes de público, sequências de vitorias e momentos que marcaram a história do clube, o departamento de marketing está programando ações para movimentar o pré-jogo na Arena Pernambuco.

Se você pode ir a Arena, vá, apoie e cante os 90 minutos, vamos continuar ajudando o time a fazer uma das mais bonitas campanhas do clube na série A. Independente da colocação que o time terminar na tabela, vamos encerrar essa temporada com chave de ouro, pois a equipe merece por todos os obstáculos que tiveram que vencer para chegar até aqui, e os torcedores também merecem por terem acreditado até o fim.

“Quanto mais apanhado mais preto e encarnado” não foi assim que aprendemos?

Beatriz Cunha