Sem mimimi

Chora na cama que é lugar quente: Corinthians joga o necessário, espanta a urucubaca da Arena e avança na Copa do Brasil!

 

Corinthians vence e se classifica para as quartas de finais da Copa do Brasil. Foto: Djalma Vassao

 

Sai zicaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaaa! Ontem rezei, cruzei os dedos, peguei a velha camisa que me acompanha há anos e torci com todo coração! Mas que joguinho meia boca ein?

Um jogo pautado pelo mimimi tricolor, que perdeu na bola e quis ganhar no grito. O chororô do Fluminense, encheu a Cantareira e Rodriguinho, que nunca critiquei, garantiu a vaga alvinegra, ao marcar o único gol (legítimo) da partida.

O Fluminense, parece não ter aprendido a boa e velha linha da bola, ou não sabe o que é impedimento... e depois vem gente falar que é mulher que não entende do assunto. Sem contar as atuações dignas de um Oscar, de Cícero e Richarlison: dramáticos e fervorosos!

Sobre a partida o técnico interino Fábio Carille, disse:

 

“Acho que no primeiro o jogo foi muito igual, Fluminense não pressionou, veio para jogar no contra-ataque. AÍ a gente conseguiu ter um domínio bom do jogo. No segundo veio eles dificultaram mais, mas conseguimos nos acertar para sair com a vitória”, avaliou o comandante.

 

Depois de dias conturbados, a Fiel compareceu ao estádio, e empurrou o time rumo a vitória. Enquanto alguns folhetins esportivos fazem questão de frisar o “baixo público” de mais de 20 mil fiéis, quando muitos não colocam um terço disso em seus estádios, a torcida quis mais comemorar e curtir a vaga. Muitos atletas comentaram sobre o apoio dos torcedores, que até mesmo nos camarotes e nas áreas ditas da “elite”, pularam e cantaram, num digno papel de 12º jogador.

 

A Fiel ditou o ritmo do jogo. Foto: Fernando Dantas

 

“Hoje, foi muito bom. A torcida nos apoiou, como sempre faz o corintiano. Pedi que eles se manifestassem mais, mas eles sempre nos apoiaram, nunca nos deixaram. Em qualquer situação, o Corinthians sempre foi apoiado. Mas vibrar um pouco mais é sempre importante para passar confiança”, discursou o presidente Roberto de Andrade, alvo de protestos da Nação

 

Não posso deixar de falar da mexida de Fábio Carille. O treinador apostou no 4-1-4-1, mas fez Marlone e Marquinhos Gabriel, voltarem para marcar. O melhor ataque foi a defesa, que novamente deu consistência ao time.

Agora o Corinthians aguarda o sorteio das quartas de finais, que será realizado na próxima sexta-feira. No final de semana tem mais confronto com Flu, desta vez pelo Brasileirão. Prevejo lágrimas tricolores…


por Mariana Alves