SEMIFINAL BOA É SEMIFINAL COM CLÁSSICO

Nesta quarta-feira (29), a noite é de Clássico das Emoções, o Santa Cruz recebe o Náutico na Arena Pernambuco, as 21h30, pela semifinal do Campeonato Pernambucano.

 

Foto: Arte / ge

Após garantir o primeiro lugar na fase de grupos, o Santa passou direto à semifinal, e aguardou o resultado entre Náutico e Central, para saber quem seria o adversário. O Timbu venceu por 2 x 1, garantindo assim a sua vaga, para mais uma vez disputar o clássico. Na primeira fase do campeonato (antes da pandemia do Covid-19), as equipes se enfrentaram e o Tricolor levou a melhor, venceu por 2 x 0. Como a semifinal será disputada em apenas uma partida, quem vencer disputará a final.

Como todo clássico tem muitas emoções, o “Clássico das Emoções” não seria diferente, e antes mesmo da bola rolar, começaram as disputas. O Tricolor solicitou ao O Tribunal de Justiça Desportiva de Pernambuco, que a partida ocorresse no Arruda, mas o pedido foi indeferido. No documento diz que devido a pandemia do Covid-19, o futebol é condicionado por autoridades políticas e de saúde, assim a Federação está apenas respeitando as imposições.

Devido aos quatro meses parados é normal que houvesse mudanças nas equipes que se enfrentarão nesta quarta-feira. Seis jogadores tricolores, que atuaram na primeira fase, deverão ser titulares novamente: Maycon Cleiton, Toty, William Alves e Danny Morais; Paulinho e Victor Rangel.

Não atuaram na primeira partida, Fabiano, lateral esquerdo que estava machucado e Didira, que não estava em sua melhor forma física, voltam a campo nesta quarta. Mas o principal retorno é do atacante Pipico, que também estava lesionado, na primeira fase. O atacante tem fama de carrasco contra o Náutico.

 

 Foto: Marlon Costa / Pernambuco Press

 

PROVÁVEL ESCALAÇÃO:

Santa Cruz: Maycon Cleiton; Toty, William Alves, Danny Morais e Fabiano; André, Paulinho e Didira; Jeremias (Augusto Potiguar), Victor Rangel e Pipico.

 

Fonte: GE

 

Por Kelly Cristine Janiro

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Blog Mulheres em Campo.