SITUAÇÃO CADA VEZ MAIS DELICADA

 

 

Novamente para dizer que a situação do Brasil de Pelotas no Campeonato Gaúcho está cada vez mais complicada. Na partida deste domingo (02), às 16h no Estádio Centenário contra o Caxias, a equipe do Técnico Gustavo Papa empilhou mais uma derrota na conta e segue sem conseguir vencer no gauchão. 

O time de Pelotas é último colocado no Grupo B com apenas um ponto, já a equipe grená segue na liderança com dez pontos, somando três vitórias e um empate.

A primeira chegada do Brasil foi aos seis minutos do primeiro tempo em uma cobrança de falta de Ednei, mas a zaga do Caxias afastou. Aos oito minutos em mais uma cobrança de falta, foi à vez do goleiro Marcelo Pitol mandar a bola para longe. 

A polêmica do jogo começou aos onze minutos, quando Nathan dominou na área e tentou cruzar, mas a bola bateu na mão do defensor do Caxias. Os jogadores do Brasil reclamaram bastante e com razão, pois claramente a bola bateu na mão do jogador que estava com os braços afastados do corpo. O árbitro Jonathan Pinheiro mandou seguir o jogo, ou seja,  aparentemente era futebol misturado com vôlei.

Aos 21’ minutos saiu o único gol da partida. Ivan, em uma bela cobrança de falta, colocou a bola lá onde a coruja dorme, abrindo o placar para o time de grená. 

O Xavante bem que tentou empatar e aos 46’ em cobrança de escanteio de Revson, Leandro Leite escorou para a chegada do companheiro de time, mas a defesa do Caxias afastou.

 

Foto: Victor Lannes

 

A segunda etapa começou e o Brasil pouco fez para buscar o empate, o Caxias inclusive teve chances de ampliar o placar, mas o goleiro Xavante fechou a meta, sendo um dos melhores em campo. 

O jogo terminou em 1 a 0 para o time de Caxias do Sul. Placar justo, pois, mesmo com um pênalti não marcado, o Brasil de Pelotas não teve efetividade para empatar o jogo. O Xavante não consegue criar chances, o que explica a falta de gol. O último tento marcado pelo Brasil foi na penúltima rodada da Série B do ano passado. 

O Presidente do GEB, Ricardo Fonseca, descartou a demissão do Técnico Gustavo Papa e disse que não é hora de mudar. Papa ao final do jogo disse: “Temos muito que tirar desse grupo ainda. Aqui ninguém vai jogar a toalha”. 

A próxima partida do Xavante será no dia 09, às 16h, no Estádio Bento Freitas contra a equipe do Zequinha. A mobilização vai ser intensa, apesar de toda preocupação, o Xavante precisa mais do que nunca do apoio da sua torcida para buscar a primeira vitória no Campeonato Gaúcho.

 

Por Amanda Rodrigues

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente,  a opinião do Blog Mulheres em Campo.