Só alegria! A primeira vitória em casa saiu melhor que a encomenda! Mas aquela pulga continua bem ali, bem atrás da orelha... "Agora vai, Palmeiras?"

(Imagem: Palmeiras/Site Oficial)

Com o imponente placar de 4x1, o Verdão ganhou do Capivariano, ontem, pela oitava rodada do Paulistão.

A primeira vitória em casa parecia encantada e estava sendo muito cobrada pelo torcedor Alviverde, afinal perder pontos em território próprio, é quase inaceitável e deve ser evitado a todo custo.

Com alguns titulares poupados para o jogo de quarta-feira pela Libertadores da América, o técnico Marcelo Oliveira, começou com Rafael Marques, Allione e Cristaldo, como titulares. O garoto Thiago Martins, que já tinha feito uma excelente partida na quinta passada contra o Rosário Central, continua absoluto ao lado de Vitor Hugo. E Thiago Santos, outro gigante em campo no jogo da Libertadores, fez boa dupla com Jean.

Com essa formação, o time encaixou tão bem, que foi possível ver jogadas com qualidade de criação, que há tempos, não se via no Palmeiras. A rápida movimentação e a visão inteligente de jogo, também chamou a atenção.

O primeiro gol saiu bem cedo, aos sete minutos, quando Allione finalizou a boa tabela entre Lucas e Cristaldo. 

O Palmeiras continuou ofensivo, sem dar chances ao adversário. Aos vinte um minutos, quase amplia com uma bola de Thiago Santos cabeceada no travessão.

Mas na primeira chance que tiveram, a equipe de Capivari deixou tudo igual. A defesa do Palmeiras cochilou e Rodolfo aproveitou o bom cruzamento, com um belo gol para cima de Fernando Prass, aos vinte e nove minutos.

Um dos fatores que mais irrita o torcedor alviverde é a desorganização que o time apresenta após tomar o gol e a nítida queda de rendimento. Ontem, o Verdão até se desarrumou um pouco num primeiro momento, mas logo voltou a ter as rédias do jogo e ainda na primeira etapa, conseguiu fazer o segundo gol.

Um gol com cara de sorte. Egídio cobrou uma falta colocando a bola na área, ela bate no zagueiro Thiago Martins, que tem o trabalho apenas de "soprar" para dentro das redes.

Outro comportamento do time, que também irrita bastante o torcedor, é a impressão de que o time se acomoda ao resultado e volta para o segundo tempo, irreconhecível. Mas ontem não foi assim. Uma feliz surpresa para quem já temia pelo pior.

Aos três minutos, Dudu arranca com a bola dominada e chuta certeiro. A bola só não acabou no fundo da rede, porque o jogador Maguinho, percebendo que havia perdido o lance, desviou a redonda com o braço. O juiz marcou pênalti e Cristaldo bateu sem defesa para o goleiro Pedro Henrique. Placar ampliado na Arena Palmeiras.

O Verdão continuou mostrando um bom futebol. Com cadência nos passes e jogadas consistentes. E continuou assustando o gol adversário.

Aos vinte e nove minutos, Vitor Hugo quase fez o seu, depois de subir para cabecear o escanteio cobrado por Dudu. A bola tirou aquela tinta do travessão.

As entradas de Arouca, Erik e Alecssandro, no lugar de Lucas, Rafa Marques e Cristaldo, respectivamente, deram ainda mais velocidade ao jogo.

No final, Allione, que está em grande fase, recebeu de Dudu, um lançamento na medida e finalizou, o goleiro de Capivari conseguiu defender, mas deu rebote, bem aproveitado pelo oportunista Alecsandro, que já vem sendo chamado de 'Alec Gol'. Ele não perdeu a viagem. Bola na caixa. Goleada consagrada.

O torcedor gostou muito do que viu ontem e a primeira vitória em casa, saiu melhor que a encomenda. Mas mesmo com a goleada sonora, que encheu o Allianz Parque de festa, aquela dúvida persistente, com cara de pulga atrás da orelha, não deixa o torcedor em paz... "Agora vai, Palmeiras?"

Alê Moitas