SÓ UM PONTINHO?

Santa Cruz recebeu o ABC nesta tarde (28), na Arena Pernambuco, pela 3ª rodada da série C

 

Em jogo truncado, o Terror do Nordeste não criou muito, se arriscou pouco e empatou sem gols.

Santa Cruz não conseguiu vencer o ABC / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Foto: Alexandre Gondim \ JC Imagem

 

A expectativa do técnico PC Gusmão era de repetir a escalação, pela primeira vez na temporada. Tudo se encaminhava para que o feito se concretizasse, mas horas antes da partida, Carlinhos Paraíba foi vetado pelo departamento médico por causa de uma virose e Charles entrou na vaga.

Logo no início da partida, o Santa Cruz foi mais arisco, buscou posse de bola na área adversária, mas a equipe potiguar estava atenta e se fechava muito rapidamente, impedindo as investidas da equipe pernambucana.

Sentindo a falta do camisa 12, o Santa Cruz não seguiu criando e logo perdeu a posse de bola para o ABC, que teve a melhor chance de jogo somente com 18 min de bola rolando.

O jogo se desenrolou como se fosse um “ensaio” para terça, quando as equipes se enfrentarão no primeiro jogo pelas quartas de final do Nordestão. Pouco se viu de criação e menos ainda se arriscaram.

A primeira parte da disputa estava nos minutos finais quando Leandrão girou e chutou, a bola desviou e saiu raspando o gol de Tiago. No minuto seguinte, foi a chance de Fabinho Alves engatar um contra-ataque fulminante e passar para Vítor na direita, que chutou rasteiro, com veneno, a bola passou muito perto, mas não entrou.

O adversário voltou com vontade de gol para a etapa complementar, chutando a gol logo no primeiro minuto, mas Tiago defendeu e Augusto Silva cortou na medida. O zagueiro sentiu, mas foi atendido e seguiu no jogo.

 

Criação do Santa Cruz foi ponto negativo na partida contra o ABC. / Foto: Alexandre Gondim/JC Imagem

Foto: Alexandre Gondim \ JC Imagem

O ABC teve uma boa chance aos 18 min, e para sorte dos mandantes, Higor Leite finalizou fraco e facilitou a vida de Augusto Silva, que tirou de peito. Aos 31 min, Eduardo Britto, em sua primeira partida neste ano, após cobrança de escanteio, ganhou na área, cabeceou e quase abriu o placar na Arena. Faltou pouco.

Arthur Rezende ainda teve a chance de fazer o dele numa cobrança de falta aos 39 min e por puro azar a bola não entrou. Não tinha jeito! Na cobrança de falta, o meio-campista ajeitou a bola, chutou com maestria, e ela parou na trave, bateu no goleiro e saiu. Faltou criação e qualidade durante toda partida, sim, mas faltou sorte também.

Ainda levamos um susto num chute de Matheus Carvalho, que passou nosso capitão e arriscou com perigo, mas a bola saiu para linha de fundo.

Sentindo a falta de Paraíba, com azar e pouca ofensividade, o apito soou e o Santa Cruz somou apenas um ponto à tabela de classificação da série C.

Faltou a vitória, comandante!

PC Gusmão estreou na partida como novo técnico do Tricolor, não ousou nas substituições e não teve o triunfo em sua chegada. Mas sua próxima chance de vencer no comando da equipe coral é já na terça, com uma decisão importantíssima pela frente. Que não lhe falte coragem!

Na vice-liderança

Entramos em campo com a chance de liderar isoladamente o Grupo A, mas com o empate, ficamos uma posição abaixo, somando 5 pontos, com chances de cair algumas colocações.

Próximo confronto

Nada menos que um mata-mata, diante do mesmo ABC, pela Lampions League, fora de casa. O duelo será no próximo dia 01, terça-feira, no estádio Frasqueirão.

 

Ricardo Fernandes/DP

Foto: Diário de Pernambuco

São as quartas de final da maior e melhor competição regional do país. Não é pouco e queremos muito! E para empurrar o time de guerreiros, a massa coral promete invadir Natal, levando alento e apoio incondicional ao clube que tem a torcida mais apaixonada do Brasil.

EU ACREDITO NO SANTA CRUZ!

Três cores, dois nomes, uma paixão: Santa Cruz.

Por Mara Lima