SOBERANO!

 

Talvez, essa seja a palavra, entre tantas outras que possa qualificar o Vovô contra o seu maior rival.

 

Foto: @cearasc

 

Na noite deste sábado, o Alvinegro enfrentou pela décima terceira rodada o Fortaleza, na Arena Castelão, às 19 horas. A partida, que teve o placar de 2 a 1 para o Ceará, foi o primeiro confronto, após 26 anos, entre o times Cearenses na série A. 

Como esperado, o jogo foi movimentado, mas podemos dizer que apenas para um lado. O Ceará, mandante do jogo e da maior torcida presente na Arena, que fez uma grande festa, homenageando o cantor Luiz Gonzaga, iniciou a partida parecendo estar jogando sozinho, atacando e não permitindo o tricolor jogar. 

Toda essa intensidade resultou no primeiro gol do Vovô, logo no início da partida, aos 15 minutos do primeiro tempo, com Thiago Galhardo. Esse mesmo jogador que fez uma imensa diferença no time, passando ainda mais confiança para os seus companheiros e torcida. 

 

Foto: @cearascnews

 

A torcida ainda comemorava o primeiro gol, quando o Vozão já estava marcando o segundo. Em uma saída de bola, aos 18 minutos, Felippe Cardoso recebeu uma jogada na área e cabeceou, ampliando para o maior do Estado.

 

Foto: @cearascnews

 

Após os gols, o Ceará acabou esfriando um pouco, mas ainda assim, fez jogadas que poderiam ter resultado em gols. Já no final da primeira etapa, o juiz, em uma grande falha, marcou pênalti para o Fortaleza. 

Mesmo com o VAR sendo disponível para a consulta, o juiz não optou por essa opção. Desse modo, nos acréscimos do primeiro tempo, Juninho diminuiu para o tricolor.   

No segundo período, o jogo foi concorrido para ambos os lados, mas o que prevaleceu foi a força Alvinegra. Mesmo com os erros do juiz, o Vovô fez por onde e mereceu a vitória em cima do seu maior rival, continuando o tabu, em que há mais de 40 anos o Leão não ganhar do Vovô pela elite do futebol!

O próximo desafio do Alvinegro é junto, mais uma vez, da sua torcida, contra a Chapecoense, no próximo sábado (10).

 

Mariani Sobrinho