Tá complicado MESMO!!

fla 04-08.JPG

Foto: Gilvan de Souza/ Flamengo


O que está acontecendo? É a dúvida que está rondando a cabeça dos flamenguistas. E nesse caso, acho que tanto de torcedores quanto de jogadores e comissão técnica, afinal, depois de anos de crise, trazendo jogador estrela sem ter como pagar, ou até com elencos fracos, que não condiziam com o tamanho do clube, dessa vez, houve investimento, alto e pesado, e o que acontece? O time só decepciona.

 

Há menos de um mês, a torcida estava eufórica, a equipe tinha encaixado. Acreditávamos que seríamos campeões de tudo, só não seríamos da América e do Mundial, porque tínhamos sido eliminados na fase de grupos. Sim, a ferida estava aberta, na verdade ainda está, mas tínhamos a sensação de que se os reforços tivessem vindo antes, ainda estaríamos na briga pela Libertadores. Conseguimos ter um puta elenco. E a nossa maior preocupação veio ser solucionada com a chegada do novo goleiro. Fato: tínhamos o elenco mais valioso e um dos melhores do país. Agora vai! Só não sei pra onde...


Depois de mais uma derrota para o Santos, em duas competições distintas, onde em uma delas ainda arrancamos a vaga, já na outra vimos a distância para o líder aumentar ainda mais, a pressão voltou e esquentou o clima no desembarque da delegação no Rio. Torcedores foram para cima dos jogadores e Guerrero quis revidar. Abro um parêntese para falar minha opinião sobre o caso: eu entendo a indignação da torcida, estou muito chateada também, mas não posso aceitar essa atitude. Queridos, querem protestar direito? Não vão aos jogos, deixem de comprar os produtos, façam testamento nas redes sociais para criticar. Mas violência NUNCA será a solução, e é isso que eu não entenderei jamais. Brigar por futebol é ridículo, seja entre torcidas rivais ou para pressionar jogador, dirigente ou quem quer que seja. Não podemos esquecer, que por mais que estejam ganhando rios de dinheiro, eles continuam sendo profissionais, que tem fases ruins e outras boas. Quero ver o Flamengo conseguir jogar sem o décimo segundo jogador apoiando. Então protestem do jeito certo, mexendo no bolso. E que fique claro mais uma vez: acho que o time está jogando sem raça e sem paixão, e estou tão puta quanto todos os outros torcedores.

 

Agora com uma sequência ruim, vimos um time oscilante. Em um tempo vemos uma equipe acuada, que não se impõe, e no outro vemos o que o Flamengo é: um time que tem um elenco incrível para brigar pelo campeonato. Se botar no papel quando resolvem jogar de verdade, vemos uma equipe que impõe e mostra que veio para lutar bravamente. A torcida está certa de sonhar alto, temos elenco. No entanto, será que o treinador que temos é suficiente para ser o técnico que precisamos? Acho que ele tem mostrado que está faltando algo. E será que a diretoria vai continuar tapando os olhos e os ouvidos para o clamor da Maior do Mundo?

 

No próximo domingo (06) voltaremos a Ilha para tentar pôr um pouco de ordem na casa. Enfrentaremos o Vitória, o segundo lanterna, e espero que desta vez voltemos a apresentar o futebol à altura do elenco que temos. Não temos mais tempo para perder pontos bobos, agora cada partida vale pontos cruciais para manter o sonho vivo. O primeiro turno está no finalzinho, então é hora de reagir e se manter nas primeiras colocações. Mais uma vez, a equipe vai entrar em campo com o peso do mundo nas costas: a pressão de ter um time de peso, gera expectativa. Temos 1% de chance, então continuaremos sonhando, afinal futebol não é estatística, 2009 está aí para provar isso.


Guerrero, o jogador que foi cobrado pelo tal torcedor, está machucado e vai ficar fora. Será que o Zé Ricardo vai insistir na dupla mais controversa, Márcio Araújo e William Arão? A notícia boa é que Rhodolfo e Geuvânio já foram liberados pelo departamento médico, treinaram com o demais e estão à disposição do técnico para jogar a próxima partida. Já a equipe que pode entrar é: Diego Alves, Pará, Réver, Juan, Renê; William Arão, Márcio Araújo e Diego; Éverton Ribeiro, Everton e Felipe Vizeu.


A partida será em casa, às 11h, pela décima nona rodada do Campeonato Brasileiro. Esperamos que a vitória venha com os três pontos que valem nosso resquício de esperança na briga pelo título. E mais uma vez, violência não resolve nada, só mancha a história do clube e do esporte, só corrobora a ideia de que há "marginal" se camuflando de torcedor só para arranjar confusão. No mais, vamos pra cima deles, Mengão!


Paula Barcellos