“TÁ RUIM, MAS TÁ BOM!”

 

Atlético

Foto: Bruno Cantini/Atlético

 

Saudações Atleticanas!

 

Cá estamos nós com mais um pós jogo, o Galo foi até o Ceará, enfrentar o Fortaleza, na Arena Castelão, pela trigésima rodada do Campeonato Brasileiro, dois times com a mesma pontuação, 35 pontos, tentando vencer para ficar mais longe da zona de incômodo.

O primeiro tempo foi bem corrido, apesar de não ter sido um jogo espetacular, teve muita movimentação e gols. Fortaleza teve mais organização, o Atlético pecou tanto nos arremates finais quanto na defesa. Aos 15 minutos, Gabriel Dias abriu o placar para o Fortaleza, em escanteio cobrado, subiu mais alto que a zaga atleticana e mandou pra dentro do gol. E o jogo foi demonstrando que não seria fácil pro Atlético.

Não sei se é azar, mas, em cobrança de falta na área, Luan ficou com a sobra, mas incrivelmente, mais uma vez ele, Gabriel Dias, tirou a bola de calcanhar que estava indo direto pro gol.

Guga teve que sair aos 21 minutos de partida, depois de ter sofrido um choque de cabeça com cabeça no começo do jogo, não aguentou permanecer em campo. Saiu e entrou Fábio Santos, sendo assim, Patric que estava jogando na lateral esquerda, volta para sua posição de origem. E ele, Patric, foi o grande salvador do Atlético no primeiro tempo, arriscando de longe, mandou a bola para o gol, o goleiro que estava adiantado não conseguiu defender, marcando um golaço para o Atlético.

Mas como alegria de atleticano ultimamente anda durando pouco, a cena se repetiu, aos 28 minutos, Gabriel Dias novamente marcou de cabeça, em bola vinda de escanteio, até pareceu replay do primeiro gol. Incrível a falha da defesa atleticana.

Segundo tempo começou “quente”, aos 46 minutos, início da etapa final, Geuvânio levou o segundo cartão amarelo e consequente o vermelho, sendo expulso. Mais uma vez o Galo teve que jogar com jogador a menos, são muitos erros se repetindo. E teve mudança no intervalo, entrou Bruninho no lugar de Nathan, na minha opinião o garoto que veio da base atleticana, fez uma boa partida, chamando o jogo para si.

Com um a menos em campo, Fortaleza se sentiu mais confortável, ficou com a maior posse de bola, o Atlético teve que optar por se defender e estudar mais o jogo. A última substituição do Galo foi a saída de David Terans para a entrada de Marquinhos, aos 79 minutos. Marquinhos entrou fazendo boas jogadas, e foi dele o passe para Fábio Santos fazer o segundo gol do Galo, e empatar a partida aos 86 minutos, Glória a Deus!!! “Tá ruim, mas tá bom!” Um empate com gosto de vitória, e quem diria ein: Patric e Fábio Santos os salvadores do time nesta tarde de sábado. #Adoro 

O próximo jogo do Galo é em casa, contra o Goiás no Mineirão, é hora de arrancar uma vitória a qualquer custo. Amém? Amém!!!

Resultado de imagem para atleticana rezando

Foto: Reprodução da Internet

#BicaBicudo

Por: Angélica Sheila Moreira