TÉCNICO NOVO, VELHO RESULTADO...

 

(Foto por EPA)

Nós sabíamos que seria um jogo complicado e que uma vitória seria altamente improvável. Mesmo assim, a derrota de hoje foi bastante frustrante. Com gols de Raheem Sterling (14 minutos) e Bernardo Silva (64 minutos), o Arsenal inicia a temporada 18/19 com uma derrota para o Manchester City em casa.

Foi frustrante porque pudemos notar que a tão esperada mudança, tanto pregada pelo técnico Unai Emery, ainda vai demorar para ocorrer.

Desde o primeiro tempo fomos completamente dominados pelos Citizens. Ao todo, foram 17 finalizações da equipe de Pep Guardiola contra apenas 9 do Arsenal.  Tivemos 44% de posse de bola apenas. De modo geral, pareceu o velho Arsenal de Wenger: passivo, perdido, e com apenas alguns rompantes de lucidez durante a partida.

Os dois gols que tomamos, foram resultado de uma marcação falha. Em ambos os casos, os adversários tiveram total liberdade para chutar.

Quanto às atuações particulares, tivemos tantos destaques negativos que não sei nem por onde começar.

Mkitharian, Bellerin, Xhaka e Ozil pareceu que nem entraram em campo. Ozil pareceu que nem mesmo todas as mudanças ocorridas na equipe foram capazes de traze-lo do coma futebolístico em que vive.

Matteo Guendouzi: Ficou claro que Unai cometeu um erro ao inicia-lo de titular contra um time tão grande como o Manchester City. A inexperiência do jovem jogador de 19 anos ficou bastante evidente, cometeu alguns erros grotescos (o primeiro gol tomado foi falha de marcação dele, e uma furada de bola deixou Kun Aguero sozinho na cara do gol). O menino tem futuro, mas é preciso ir colocando ele aos poucos nas partidas, para que possa se acostumar com o nível da Premier League, que é bem diferente da Ligue 2, na qual jogava anteriormente.  Espero que a partida de hoje tenha servido para nosso técnico entender isso.

Outra coisa que espero que nosso técnico tenha entendido: Peter Cech é HORROROSO com os pés! Temos que esquecer essa ideia de sair trocando passes na defesa ou então colocar o Leno de titular. Ainda vamos tomar algum gol ridículo se insistirmos nessa ideia, guardem minhas palavras.  Tirando isso, o goleiro tcheco nos salvou de levar uma goleada ainda maior, em pelo menos dois lances; uma cobrança de falta de Mahrez no primeiro tempo, e um chute de Aguero, cara a cara com o goleiro.

Destaques positivos: nenhum. O restante da equipe apenas foi regular, na minha opinião.

Agora, é tentar corrigir as falhas, que não foram poucas, e nos prepararmos para a próxima partida, que será contra o Chelsea, no Stamford Bridge. Não estamos tendo vida fácil nesse início de temporada!

 

Arsenal: Cech; Bellerin, Mustafi, Sokratis, Maitland-Niles (Lichsteiner); Guendouzi, Xhaka (Torreira), Ozil, Ramsey (Lacazette), Mkitharyan; Aubameyang.

Man. City: Ederson; Walker, Stones, Laporte, Mendy; Fernandinho, Gundogan, Bernardo Silva; Mahrez (De Bruyne), Aguero (Gabriel Jesus), Sterling (Sané).

 

COYG!

Por Bárbara Ayres