TIME GRANDE SE LEVANTA

(Foto: Reprodução da Internet)

 

O Cruzeiro caiu! Todo mundo sabe, todo mundo tá falando. Muita gente tá comemorando. Muita gente tá sofrendo! Todo time que rebaixa causa impacto em outras torcidas. Natural!

Agora, imagina um clube bicampeão da Copa do Brasil nos últimos anos? Venceu adversários importantes... mas o ranço instaurado contra o Cruzeiro vem de anos de uma diretoria caloteira, que só aparecia pra falar besteira e causar intrigas! O Cruzeiro não é soberbo. O Cruzeiro é vítima de sanguessugas.

“Há males que vêm para bem”. A queda para Série B pode ser o início de uma complicada reestruturação do clube, porém possível! Pessoas que se importam verdadeiramente com o Cruzeiro devem se apossar do clube nesse momento de tragédia para reerguer nossa história. Não será fácil!

A situação financeira está caótica e com a queda, menos dinheiro entrará! O milagre não era evitar o rebaixamento, o milagre continua sendo gerir com honestidade. 

 Ser campeão é também saber perder. Aquele que entende suas fraquezas e o que o levou ao fundo do poço, é capaz de dar a volta por cima sem sucumbir. O Cruzeiro é forte o suficiente para cair e não perder tempo se lamentando, pois sabe traçar todo caminho até a vitória.

Não queríamos que esse dia chegasse, mas chegou! E não será fácil a série B. Quem pensa em placares elásticos, subir com facilidade, ser campeão está muito enganado.

Por isso é tão importante ter alterações dentro da instituição. Mudanças reais, reforma, reestruturação, reconstituição,... Renovação! Apenas o novo será capaz de transformar esse trágico lapso na história Cruzeirense. Claro, a torcida precisa apoiar, precisa da parceria.

A famosa frase “Time grande não cai” está certa. Precisa apenas de complemento: time grande não cai, se levanta!

(Foto: Instagram Mineirão/@agencia_i7)

 

EU!

Como torcedora meu coração está partido. Nunca pensei sentir dor tamanha. Sei que nada dentro de campo depende mim, não jogo bola! Mas com o ano de 2019 aprendi que a torcida precisa se envolver nas questões internas sim, precisa cobrar sim, precisa exigir explicações a qualquer diretoria que esteja à frente do meu Cruzeiro!

Queria poder falar muito mais, ser redundante e responsabilizar responsáveis, mas agora me permito digerir tudo isso! Ano que vem tem mais Campeonato Mineiro, Campeonato Brasileiro! 

Seja na série A, na série B...contra quem for...

Estarei sempre com o Cruzeiro! Como diz naquela música, “sou cruzeirense apaixonado e pra sempre vou te amar”.



(Foto: Flickr Cruzeiro/Vinnicius Silva)

 

Cruzeiro 0 x 2 Palmeiras

A última rodada do campeonato Brasileiro ainda dava alguma esperança para a equipe Celeste de permanência na série A. A situação não era favorável, pois dependia não só do desempenho cruzeirense. Precisava de uma derrota do Ceará contra o Botafogo. 

Mas em campo a equipe do Cruzeiro não correspondia, não jogava bola para ganhar. No outro jogo, o Botafogo até saiu à frente, mas depois o Ceará empatou numa cobrança  de pênalti. Ceará 1 x 1 Botafogo. 

O Palmeiras fez o primeiro gol aos 12’ da etapa complementar com Zé Rafael e o segundo aos 38’ com Dudu. O Cruzeiro não esboçou qualquer reação. Estava entregue! 

A partir dos 35’ a confusão tomou conta do Mineirão. Cenas lamentáveis fizeram do Mineirão campo de guerra. Crianças, mulheres, idosos e torcedores de verdade se tornaram reféns de vagabundos que quebraram cadeiras, soltaram bombas, acenderam sinalizadores...do lado de fora do estádio, na esplanada, as cenas terríveis continuaram! Vergonha! Ano de páginas policiais termina da mesma forma. 

 

Motivo: 38ª rodada do Campeonato Brasileiro

Data: 08/12/2019

Hora: 16:00

Local: Estádio Governador Magalhães Pinto (Belo Horizonte)

Público presente: 27.229

 

Arbitragem: Marcelo de Lima Henrique 

 

Cruzeiro: Fábio, Orejuela (Weverton), Léo, Cacá, Dodô, Henrique, Éderson, Jadson, Marquinhos Gabriel, Ezequiel (Sassá) e Pedro Rocha (Maurício). Técnico Adilson Batista.

 

Palmeiras: Weverton, Marcos Rocha (Mayke), Luan, Antônio Carlos, Diogo Barbosa, Matheus Fernandes, Bruno Henrique, Raphael Veiga (Willian), Lucas Lima, Zé Rafael (Gabriel Veron) e Dudu. Técnico Andrey Lopes 

 

Sam Bella