TORCIDA ORGANIZADA: O AMOR QUE VEM DAS ARQUIBANCADAS!

Reunimos torcedores, dirigentes e membros uniformizados para mostrar a realidade que há por trás das T.Os  e que o nosso preconceito  não nos permite ver!

 

Torcida organizada é a denominação dada a uma associação de torcedores de um determinado clube esportivo. A maioria das torcidas brasileiras são uniformizadas, ou seja, seus membros usam roupas com a marca da própria torcida. No Brasil, o precursor das torcidas organizadas foi o São Paulo Futebol Clube. Criada em 1939 na Moóca pelo cardeal são paulino Manoel Raymundo Paes de Almeida com o nome de Grêmio São-Paulino, a TUSP — Torcida Uniformizada do São Paulo — foi a primeira torcida uniformizada do Brasil.

 

As Torcidas Organizadas, são ás responsáveis pelas festas no estádio, com bandeiras, bandeirão, bateria, faixas, e fogos de artificio (que nos últimos anos acabou se tornando crime). Mas não é só dentro dos estádios que tem festa, fora dele elas são responsáveis pela recepção na chegada do time ao estádio, na rua, cantando e demonstrando o apoio ao time. Além disso, são elas que criam os cantos, ou até mesmo “gritos de guerra”, aquelas músicas que todos cantam no estádio.

As Organizadas vivem de de lucros obtidos pela venda de seus matérias. Alguns Clubes Brasileiros, ajudam com ingressos, para que as torcidas possam acompanhar o time fora de casa.

 

"Algumas torcidas e suas festas na arquibancada"

 

O que muita gente vê, ou até mesmo o que a mídia muito mostra, são os atos de violência, esquecendo de mostrar o que o clube significa para quem faz parte da organizada. Os associados se dedicam, com suor e empregam tempo na confecção dos materiais que vão compor a festa das arquibancadas.

A maioria não é beneficiada pelo clube, muitos vivem por conta, sem medir esforços para acompanhar o time do coração. E não é só isso, elas também se organizam em ações sociais, sempre ajudando pessoas carentes, ou, até mesmo fazendo campanha de doação de sangue. Sim, muita gente que faz parte de organizada doa sangue, isso é algo que muitos não sabem, mas que também, ninguém mostra, porque é mais fácil jogar pro lado fraco da corda. O difícil é apoiar torcedores de bem, que querem ajudar quem precisa, ou vivem em prol do clube que ama, isso à mídia dificilmente mostra.

 

Os diretores das t.os, se reúnem em reuniões com a polícia (sempre antes de clássicos,onde as ocorrências de vandalismo e violência são maiores) justamente para que, unidos, possam trazer maior segurança para quem realmente vai ao estádio para apoiar. Nos queremos as famílias nos estádios, queremos que a festa seja bonita, que a zoação seja grande, mas também, que os assuntos se resolvam com a bola rolando, em campo, e não fora dele.

 

Para que possam mostrar o lado das Torcidas e também, para dar opinião sobre os decorrentes casos entre Clubes Brasileiros que quererem acabar com as Organizadas do estádios, reunimos alguns torcedores e integrantes, para expor suas opiniões.

 

Gaviões da Fiel: “Muita gente inocente já morreu por causa de torcida, mas, o Corinthians é amor e não só desgraças. O canto que ecoa no estádio, o bandeirão e o mosaico, a queda do maior ladrão da história do Corinthians (Dualib), a cobrança dos jogadores corpo mole devemos agradecer a Organizada, porque pelo Corinthians é só dinheiro, eu não sou da Organizada, mas, não generalizo, o maior motivo de hoje eu ser Corintiano é pela fama da Fiel, e hoje tenho maior respeito pelo que eles já fizeram pelo timão” – Torcedor do Corinthians.

 

Cearamor: “A festa mais bonita vem das arquibancadas, tem uma frase muito usada por eles que diz : FALEM CONOSCO, NÃO SOBRE NÓS, a Cearamor não presta, todo mundo recrimina, mas, em dia de jogo importante é a Cearamor que faz festa, o time vai mau, à Cearamor faz protesto. Os mesmo que são a favor da extinção, são os mesmos que cobram da Organizada pra fazerem algo pelo clube” - Priscylla Lims, torcedora do Ceará.

 

Império Alviverde : “Sou totalmente contra a decisão dos clubes em querer acabar com as Torcidas Organizadas, pois eles querem acabar punindo a entidade e não os autores dos atos de vandalismo. Estão proibindo a torcida de fazer sua festa nos estádios, mas, não proíbem os marginais de frequentá-los. Temos que defender as torcidas no estádio sim! Temos que preservar as festas que a torcida faz dentro deles, pois é parte da cultura do futebol Brasileiro, assim como as fanfarras e cheerleaders fazem parte do futebol americano. Damos vida ás arquibancadas e cores ao espetáculo do futebol, tem muita gente que vai ao estádio para ver a torcida,e  depois, ambos se completam” – Lano, torcedor do Coritiba e Presidente da Império Alviverde.

 

Galoucura: “A relação entre a nossa Organizada e o clube é muito boa, o clube entende por completo o papel da Organizada, entende que nos momentos difíceis vai ser a gente que não vai abandonar o time, que vamos erguendo novamente na voz, na bateria, em cada detalhe, seja em casa ou fora, aonde o clube for, estaremos lá fazendo festa. A chave para uma relação tão boa de clube e torcida, deve-se também ao fato das outras Organizadas do clube serem aliadas, nos todos formamos uma só voz na arquibancada, normalmente o que vemos são organizadas brigarem entre si… O sentimento de vestir a camisa da torcida não é nada mais que ORGULHO, não é por obrigação, diferenciação, é simplesmente orgulho do que somos e fazemos” – Matheus Lima, torcedor do Galo e integrante da Galoucura.

 

O São Paulo a pouco tempo “rompeu” com a torcida organizada. Após uma briga na arquibancada, o São Paulo publicou uma nota oficial sobre o assunto:

 

“Mesmo sabendo que parte expressiva destes agrupamentos de torcedores é constituída de cidadãos bem-intencionados, o São Paulo não compactua, em hipótese alguma, com o comportamento de uma minoria. Nossa intenção é sempre prestigiar o verdadeiro torcedor, apaixonado pelo clube, que merece todo respeito”, afirmou o clube em nota oficial.

 

Conversamos com um torcedor que faz parte da organizada, que comentou sobre o assunto:

 

Independente: “A diretoria pode até romper com a torcida organizada, mas, a torcida jamais irá romper com o São Paulo, é muito além disso, a relação de amor que a torcida tem com o time, vai muito além de ingressos, caravanas, qualquer ajuda de custo beneficio. Em sinal de protesto, nos calamos no primeiro jogo sem torcida, praticamente o primeiro tempo todo, no segundo tempo voltamos a cantar e soltamos um grito : NINGUÉM VAI CALAR NOSSA VOZ, JAMAIS PODERÃO NOS DETER, SOU INDEPENDENTE ATÉ MORRER!” – falou o

torcedor.

 

Reprodução internet

 

DA ORGANIZADA VEIO O AMOR, A FAMÍLIA,  O AMIGO E UMA HISTÓRIA…

 

Hoje eu tenho jogo fora da minha cidade, mas, lá tem minha aliada, vou rever meus amigos, vou torcer pro meu time e zoar o rival…

 

Cada time tem seu rival, mas, graças as torcidas organizadas, hoje podemos dizer que temos às “torcidas amigas”, que nada mais são, do que a união de uma organizada com a outra. Quantos amigos não foram feitos graças á essa união? Quantos casais não foram formados? Casamentos também…

A história de uma torcedora Coxa Branca que se casou com um torcedor do Galo, uma união, que parecia tão distante, mas, que foi aproximada graças ao futebol e a paixão pela arquibancada. Hoje os dois, são casados, moram em Curitiba e tem um filho, o que nos leva a  pensar em  quantas histórias não são iguais a essa ? Eu tenho certeza que você conhece um casal assim.

 

 

Não estamos aqui para defender ninguém, apenas para dar uma chance das organizadas mostrarem que, mesmo que acabem com elas nos estádios, o vandalismo estará fora dele, não precisando estar vestido com uma farda. O que nós queremos, é uma solução para este problema, que hajam medidas que proíbam os verdadeiros marginais de entrar no estádio, fazendo com que tomem consciência que isso, não irá ajudar em nada o clube, quem realmente amam.

Que o espetáculo das arquibancadas, o grito da torcida que apoiam o time, se multipliquem pelos estádios do país. Não deixem que seu preconceito, propague o ódio e o menosprezo pelas organizadas e que o poder público proíba as festas e a alegria do torcedor!

 

“Torcida Organizada não é sinônimo de violência e sim de organização e torcer verdadeiramente pelo seu time.”


por Patricia Moro