Trajetória do atual campeão da Copa São Paulo

"Vamos lutar até o último suspiro pelo Bicampeonato".

 

 

Com o grito da torcida - "O campeão chegou" - o atual campeão da Copa São Paulo Junior, Flamengo, fez sua estreia no torneio contra a equipe do Central PE.

 

Fonte: Extraída da Internet

 

A equipe carioca mandou no jogo desde o início da partida, atacando o adversário, mas pecando nas conclusões a gol, deixando a torcida Rubro Negra tensa com tantas chances desperdiçadas. A equipe Pernambucana só se defendia e quando chegava ao ataque não era perigoso, com contra ataques de um lado, defesa e sorte do outro, o primeiro tempo terminou com o placar de 0x0, e com uma baita confiança de ambas torcidas para um segundo tempo agitado.

 

E SIM, a equipe Central do Pernambuco tinha uma torcida bem barulhenta, a maioria formada por familiares de um dos garotos da equipe Pernambucana e mostravam a que vinham. Porém, vamos combinar que a maior torcida do mundo estava do outro lado, e que representa onde o time for jogar.

 

O segundo tempo começou como o primeiro, o Flamengo no ataque, e aos 10 minutos o árbitro marcou pênalti para equipe Rubro Negra, e o delírio da Nação. O jogador Patrick pegou a bola para bater (o mesmo que bateu o pênalti que deu o título ao Flamengo em 2016), bateu e o goleiro Carlos adiantado defendeu, mas Deus existe e o árbitro mandou voltar, para o alívio da torcida e na "segunda" cobrança o menino da Gávea mandou para o fundo da rede para alegria da massa Flamenguista.

 

E aí meu amigo depois que abriu o caminho foi só correr para o abraço. Aos 23 minutos, Patrick achou Jean Lucas na área que bateu para o gol, mas para infelicidade do camisa 8, o goleiro Carlos fez a defesa e no rebote o companheiro de equipe Gabriel Silva estava lá pra alterar o marcador, 2x0 Flamengo.

 

O melhor da partida veio logo depois, quatro minutos antes do segundo gol, o menino de ouro da Gávea Vinicius Júnior de apenas 16 anos, tinha entrado em campo e aos 29, aproveitou a bobeira da zaga adversária e marcou o terceiro gol para equipe carioca e aos 33, Michael lançou a bola para o camisa 18, no ataque, no bico da área, bateu para o gol, um golaço pra levantar a torcida. No fim ainda fez uma bela firula com direito a cavadinha e dribles com a cabeça e levou à loucura a torcida presente no Anacleto.

 

Fonte: Globo Esporte

 

A segunda partida dos cariocas na competição foi contra o time do São Bento de SP, que vinha de uma derrota para o São Caetano. O Rubro Negro entrou em campo com a mesma escalação da estreia. Como no primeiro jogo, o Flamengo começou melhor, indo buscar o gol no toque de bola, mas com dificuldade de ser perigoso diante de um time bem mais centrado no jogo do que o último adversário, o São Bento chegava ao gol Rubro Negro mais também sem muito perigo.

 

Ainda no primeiro tempo, em um contra ataque, o árbitro marcou pênalti para o Flamengo, pra levantar a Nação presente no estádio, que já estava preocupada com a atuação da equipe, se comparando o jogo de estreia "A TORCIDA DO FLAMENGO É MUITO EXIGENTE, MUITO INTENSA", o camisa 10, Patrick pegou a bola pra bater e naquele exato momento veio na cabeça de muitos torcedores, um filme do último jogo no qual o Patrick perdeu um pênalti, porém teve um final feliz porque o juiz mandou voltar e o mesmo não desperdiçou.

 

No entanto, dessa vez o final foi diferente, o nosso 10 bateu mal e o goleiro defendeu, e no rebote também não conseguiu concluir para o gol, para revolta da massa rubro negra. E para compensar, de alguma forma o camisa 10 lançou o lateral Kléber na área que cabeceou para o fundo da rede abrindo o placar no Anacleto, e assim terminou o primeiro tempo, um placar magro ao ver da torcida.

 

O que os torcedores do Flamengo esperavam ansiosamente era à entrada do menino Vinicius Júnior no segundo tempo, e ele veio. Porém o time do São Bento também voltou com tudo, em busca de uma virada, e com esperanças de classificação para a próxima fase, e assim foi pra cima dos cariocas que se defendia e aproveitava os contra ataques sem sucesso nas conclusões.

 

Em um bate e rebate na área, o time Paulista empatou o jogo para a alegria dos seus torcedores presentes no Anacleto. O Rubro Negro tentava buscar o gol do desempate mais se deparava na defesa forte do time do time do São Bento. Com o empate, o time carioca teve que ouvir um "Eu acredito" da torcida adversária sonhando com uma possível classificação para a próxima fase. O jogo a essa altura estava em aberto com chances de ambas as equipes alterar o placar. Sabe aquele ditado que diz que o jogo só termina quando o juiz apita? E o lema é acreditar até o final, pois então, aos 47 minutos do segundo tempo o camisa 18 do Flamengo fez uma bela jogada no pico da área e lançou para o jogador Hugo fazer o gol da vitória Rubro Negra e a classificação antecipada para a próxima fase. No término da partida os jogadores foram comemorar com a torcida que estavam apoiando desde a sua estreia.

 

Fonte: Extraída da Internet

 

No terceiro jogo, o Flamengo enfrentou a equipe do São Caetano visando a liderança do grupo 23, o time Paulista também vinha de duas vitórias na competição. No entanto a equipe carioca só precisava de um empate para terminar em primeiro do grupo. Com a bola rolando, o Flamengo começou melhor, buscando o gol e aos 13 minutos Lincoln lançou Vinicius Júnior que vinha na velocidade pela ponta esquerda e chutou cruzado para o gol abrindo o marcador para os cariocas. A equipe Rubro Negra dominou o primeiro tempo, mas não conseguiu ampliar o placar. Aos 9 minutos do segundo tempo em disputa de bola no alto o jogador do Flamengo, Moraes colocou a bola no fundo da rede adversária cedendo o gol de empate para equipe da casa (o árbitro André Luiz Cozzi validou o gol para o jogador do São Caetano João Mello), logo depois o Flamengo ficou com um jogador a mais com a expulsão do Léo Pereira.

 

A partir daí muitas reclamações para a arbitragem, e mesmo com a vantagem de um jogador a mais em campo o Flamengo não conseguiu ampliar o placar. Nos últimos minutos da partida os cariocas balançaram a rede mais o árbitro anulou o gol para a revolta da torcida. Durante a partida o time carioca reclamou muito da arbitragem confusa que ao ver da equipe carioca, interferiu no resultado final. Mesmo com o empate o Flamengo terminou em primeiro do grupo e vai enfrentar a equipe do Nacional de SP nesta quarta feira (11), às 21:00 horas, no Anacleto Campanella.

 

O Flamengo oscilou o ritmo do jogo da estréia em relação aos outros, o que leva a equipe entrar em campo mais cauteloso para não ser surpreendido pelo adversário na próxima fase, isso também mostra que como nada no Flamengo é fácil, não vai ser moleza defender o título da Copinha deste ano. O Flamengo entra como favorito na próxima fase diante do Nacional, que vai tentar surpreender o time Rubro Negro. A massa Rubro Negra espera que o time jogue no dia 25 de janeiro no Pacaembu (data da final do torneio).

 
Por: Rosileide Ribeiro