Tri na raça, na habilidade e na inteligência

Não é novidade que o futebol não é jogado apenas com os pés. Sim, a habilidade, a técnica e o talento são importantes em uma partida de futebol, porém, às vezes, o psicológico interfere em uma partida de futebol e foi o que aconteceu na final da Copa São Paulo de Futebol Jr nesta segunda-feira (25) na partida entre Corinthians e Flamengo. Os cariocas saíram vencedores após saírem atrás no placar e levaram a disputa para os pênaltis. O Corinthians, por sua vez, viu a vantagem de dois gols ser alcançada, superada e transformada no terceiro título do Flamengo na Copinha.

Corinthians e Flamengo chegaram à final invictos e o curioso é que os dois vinham de viradas. O Corinthians havia virado o jogo contra o Cruzeiro, o Flamengo conseguiu sua vaga para a final após virada contra o América Mineiro. As duas equipes tinham muitas qualidades. Sem dúvida os 29 mil espectadores teriam um jogo disputado no Pacaembu. E foi o que tiveram!


As duas equipes começaram tocando bola, em um jogo disputado, porém o Flamengo que criou as melhores chances. Primeiro com Lucas Paquetá, aos três minutos, depois com Cafu aos oito. Mas aos 19 minutos, o Flamengo deixou o Corinthians chegar e, quando chegou, o Timão foi fatal. Léo Principe cruzou da direita para Gabriel Vasconcelos, na entrada da área, dominar de costas, girar e bater de pé esquerdo no canto esquerdo de Thiago. Corinthians 1 a 0.

A equipe do Flamengo sentiu o gol do Corinthians e diminuiu o ritmo de jogo, o Corinthians aproveitou para dominar a partida e não demorou muito para sair o segundo gol. Aos 25 minutos, Tocantins, pela esquerda, deu o passe para Matheus Pereira soltar uma bomba e acertar o ângulo do goleiro Thiago. Corinthians 2 a 0. Com o segundo gol, o Flamengo não conseguia encaixar suas jogadas. As poucas chances criadas apenas ameaçavam o gol de Filipe. Mas o Flamengo manteve a calma se seguiu fazendo seu jogo chegando com Lucas Paquetá e Cafu, porém isso não foi o suficiente para mudar o placar.

Se o Flamengo manteve a calma mesmo atrás no placar, o que se viu no segundo tempo, foi uma equipe que foi para cima tentando reverter a desvantagem. Logo com um minutos do jogo, o Fla chegou à linha de fundo e no escanteio, Lucas Paquetá empurrou a bola para o fundo das redes corinthianas, porém, o bandeirinha anulou o gol. O Fla, porém não desanimou e seguiu pressionando o time paulista e a persistência deu certo: aos três minutos, após escanteio, Trindade, livre, cabeceou no canto esquerdo de Filipe. O Corinthians tentou responder aos sete minutos com Gabriel Vasconcelos, mas Thiago não permitiu que o adversário aumentasse. Mas o Flamengo seguiu focado e no minuto seguinte, Matheus Sávio bateu cruzado à direita de Filipe empatando o jogo para o Fla.

Após levar dois gols em cinco minutos, o Corinthians se mostrou nervoso em campo, mas mesmo assim atacava os rubro-negros, porém, Thiago garantiu que a partida terminasse empatada e encaminhando a decisão para a disputa de pênaltis.

O time da casa começou batendo e ao melhor estilo bola para um lado e goleiro para outro, Maycon abriu o placar para o Corinthians. O Fla empatou com Thiago Ennes. Na segunda cobrança do alvinegro paulista, Guilherme, no ângulo, fez 2 a 1. Ronaldo deixou tudo igual em uma cobrança segura. Dawhan chutou do lado direito para fazer 3 a 2 para o Corinthians. Quando foi a vez de Kleber, o jogador cobrou mal e Filipe defendeu. Com a vantagem no placar, Matheus Pereira tentou dar uma cavadinha e a bola foi para fora. O Flamengo voltou a empatar após a cobrança de Lucas Paquetá. A cobrança de Gabriel Vasconcelos foi defendida pelo goleiro do Flamengo. 

A classificação estava nos pés do goleiro do Flamengo Thiago, mas Thiago bateu mal e a bola foi facilmente defendida por Filipe. Ao se dirigir para o gol, o arqueiro corinthiano provocou “goleiro não bate pênalti”. Thiago manteve a calma e defendeu a cobrança de Claudinho. O Flamengo teve uma nova chance de definir o campeão da Copinha e Patrick não desperdiçou. Converteu a cobrança, garantindo o tri do Mengão. No dia do aniversário de São Paulo, os Cariocas ganharam o presente, fruto de esforço e cabeça no lugar, mas apesar do campeonato ter ficado com o Flamengo, o torcedor de futebol foi quem mais ganhou após testemunhar uma boa partida de futebol em um dos templos do futebol brasileiro.

fotos: reprodução/site do Flamengo

Por Camila Leonel