TRICOLOR EM DELÍRIO... COMO FAZ SOFRER

 

Resultado de imagem para fotos escudo Fluminense

(Foto: Site Oficial)

 

 

Sinto um frio na barriga. Minha mais louca metade acredita piamente nos três gols e na sonhada classificação, acredito que um será do Gum. Gritaremos “estamos na final” ao final dos 90 minutos. A outra parte, a sensata, pede cautela e uma análise da vantagem do rival. Sete jogos sem vencer, sem marcar e sem jogar futebol. Feio de assistir, difícil de aceitar ver a que ponto chegamos. A tarefa é árdua, no mínimo devolver o placar para levar para os pênaltis. Partida de volta da semifinal da Sul-Americana, contra o Atlético-PR, será quarta (28), às 21h45, no Maracanã.

Num frenesi, vou aos fatos.  

Todos os fatores que colaboraram com a derrocada do Fluminense me são asqueirosos. Assisto o Tá na Área e vejo Pedro Abad a convocar a nossa Torcida e me causa náusea.

“Esqueça tudo que não for relacionado ao que acontece dentro de campo, vamos apoiar o time, o clube precisa do torcedor nesse momento, é muito importante a presença do torcedor, a torcida é o maior patrimônio do clube e o Fluminense precisa do torcedor Tricolor”, disse ele.

Sei que é “obrigação” como dirigente máximo, mas tenho incapacidade para crer no sentimento deste “apelo”. Ele disse: “a torcida é a alma do time”. Quando ele tratou as nossas desta forma?

Bonito foi ver todas as Torcidas Organizadas no pronunciamento geral de completa união e harmonia nas arquibancadas. O clamor pelo apoio incondicional, para lotar o estádio e cantar até o fim. Fazer nossa parte. Faremos. Vamos escolher aquela camisa e adereços da “sorte” e nos enfeitar para o duelo. Tratem de preparar as gargantas para a festa e cantar para incentivar o elenco.

Em busca de informações no site oficial, leio a seguinte frase de abertura do texto sobre o final da preparação do time:

“Em alto astral e em clima de confiança, o Fluminense treinou na tarde desta terça-feira, no CT da Barra.”

Achei o tom jocoso para o atual momento. É tipo “Ohhh todos os jogadores e delegação super animados e confiantes para o triunfo e nenhum problema externo, cabe aqui o atraso de salários e dos funcionários incluído, vai abalar esse “alto astral”. Cabe a reflexão.

O goleiro Rodolfo é mais lúcido. Em recente coletiva de imprensa, afirmou que o momento é de focar na semifinal da Copa Sul-Americana e frisa o momento delicado.

“Temos que trabalhar visando o jogo de quarta-feira. Temos que desligar a chave do Brasileiro e ligar a da Sul-Americana. Para a gente será só final a partir de agora. Não queremos fazer parte de uma coisa que pode arruinar nossa carreira. O momento é de trabalhar mais, se doar mais. Precisamos sair desta situação, buscar os resultados”, avaliou.

 

2 banner

Gum em conversa com imprensa

(Foto: Lucas Merçon)

 

O time fez o último treino e até o fechamento desta resenha não havia entrevista com o Marcelo Oliveira, sobre possível escalação. No entanto, o desgaste de alguns dos jogadores é preocupante. Tipo Gum, que deixou o campo na partida contra o Bahia e não jogou contra o Internacional. Nosso capitão explicou:

“O que mais me doeu ao sair daquele jogo foi que tive que sair no momento em que meus companheiros mais precisavam de mim em campo ajudando. Tinha falado com o Marcelo no intervalo que, independentemente do que acontecesse no jogo, mais 15 ou 20 minutos eu teria que sair. Eu não podia ajudar. Fisicamente. Se eu continuasse mais 10 ou 15 minutos eu teria me machucado e acabaria o ano para mim. Tive que tomar essa decisão muito dura. Em um momento difícil como esse eu não poderia ajudar. E aí eu sofreria muito mais.”  

Tudo pode acontecer nessa escalação e peço pelo bom senso do nosso técnico, o que não é lá uma constante. Que João de Deus nos proteja.

 

Ingressos

30 mil ingressos vendidos para a partida da Sul-Americana. Os bilhetes seguem à venda. Sobre o Brasileiro, o clube abriu na venda de ingressos para a partida contra o América-MG, confirmada para o próximo domingo, às 17 horas, no Maracanã. O confronto é válido pela última rodada do Campeonato Brasileiro.

O clube quer lotar o estádio e fez promoção. Sócios de qualquer plano não pagam e ainda podem levar um acompanhante. Para os demais torcedores, os ingressos irão custar somente R$ 5 a inteira e R$ 2,50 a meia entrada.

 

Por Carla Andrade