TUDO OU NADA PARA AS LEOAS LARANJAS

HOLANDA DUELA DE OLHO NA FINAL INÉDITA. CLASSIFICADA ENFRENTARÁ OS ESTADOS UNIDOS PELO TÍTULO

 

As Leoas Laranjas terão pela frente as Suecas, em partida válida pela semifinal da Copa do Mundo Feminina, nesta quarta feira (03) às 16h. Essa é a primeira vez que a Holanda chega a uma semifinal. A vaga foi conquistada graças a uma vitória  por 2x0 sobre a Itália.

 

(Foto: Extraída da Internet)

 

As holandesas chegam para a disputa com 100% de aproveitamento e com 13 gols a favor. A campanha é digna de respeito,  transborda na equipe a garra de vencer e a esperança de avançar para a grande final, indo muito além do que nem homens conseguiram conquistar pelo país é o foco. 


Essa não será a primeira vez que as  seleções vão se enfrentar. Na Euro de 2017, a Holanda despachou as Suecas ganhando por 2x0. A dúvida que fica é: será que o resultado da Euro se repetirá? 

 

Nesta segunda-feira (01), a Holanda treinou em Oullins, uma cidade que fica próxima a Lyon,  visando a recuperação física para o jogo duro contra a Suécia e alternando com leves exercícios. Após o treino,  algumas atletas e a técnica, Sarina Wiegman, falaram um pouco sobre o jogo em entrevista coletiva:

 

"As chances são 50 a 50. A Suécia vem muito bem, é um time direto, ataca com rapidez" - relatou Sarina.


Miedema, foi um pouco mais otimista ao falar sobre o duelo:

 

"Na Euro 2017 ninguém esperava nada de nós, mas começamos a vencer, embalamos e fomos campeãs. Começamos mal, mas vencemos os três jogos do grupo e fomos às semifinais. Pode-se dizer que embalamos" - disse a craque da seleção Holandesa. 


Já na manhã de terça-feira (02), a seleção da Holanda treinou o de sempre nos últimos dias: 22 jogadoras treinando e Lieke Martens, foi poupada por lesão dedo do pé, mas  será titular na decisão. Assim a seleção vai a campo com: Sari van Veenendaal; van Lunterer; van der Gragt; Bloodworth, van Dongen; Spitse, van Groenen, van de Donk; van de Sanden, Martens e Miedema.

  
Sabemos que as seleções mostram técnica dentro de campo, buscam sempre atuar com grandes definições e jogadas rápidas, o que garantirá um grande espetáculo. O que pode decidir a partida é a maneira ofensiva com que as holandesas atuam, já que propõe mais o jogo e atacam mais.

 


Por: Mariana Alves e Rhayanne Athyrssa.