Um clássico desafio para chegar lá

 

 

Na próxima quarta feira (23), o Flamengo entra em campo na sua amada casa, e não estou falando da Ilha. Dessa vez o confronto clássico contra o Botafogo será no maior palco nacional do futebol: Maracanã.

O jogo de volta da semifinal da Copa do Brasil, o primeiro terminou em empate sem gols, com isso a equipe rubro-negra precisa ganhar ou manter o placar de zero a zero, nesse caso a decisão vai para os pênaltis.

 

Nas últimas duas partidas já pudemos ver um time mais "animado". Temos desfalques importantes, pois nossos principais reforços não podem jogar esse torneio. Mesmo assim, o que vimos na primeira partida nos dá uma sensação de alívio, e quase nos fez esquecer o sufoco para passar de fase ou as péssimas atuações no Brasileiro.

 

O novo treinador, Rueda, conseguiu ajustar o time, e já deu resultado. Ele já está conseguindo mostrar seu estilo de jogo e encontrando o DNA rubro-negro. Amanhã será a prova de fogo, mesmo que tenha um pouco mais de uma semana à frente do time, a vitória é essencial para acalentar a torcida e dar um alívio na pressão.

 

Guerrero que está lesionado desde 2 de agosto, já está em fase final de recuperação, mas a chance de jogar amanhã é pequena. Berrío depende de diminuir as dores e o inchaço, já Vizeu e Everton, poupados no último jogo, devem entrar junto com Diego, que hoje completa um ano no clube rubro-negro. Renê deve ser mais um desfalque,o lateral-esquerdo, sofreu um entorse no tornozelo esquerdo na partida contra o Atlético-GO e  apesar de não ter detectado nenhuma fratura o jogador ainda não teve tempo hábil para recuperação.

 

A equipe que entrará em campo deve ser parecida com a de semana passada, salvo algumas exceções pelas boas atuações de alguns jogadores na partida de sábado. Devem entrar: Thiago (já que Muralha foi expulso no primeiro jogo); Rodinei; Réver; Juan; Rafael Vaz;  William Arão; Cuellar; Éverton; Diego; Berrío; Felipe Vizeu (Vinicius Júnior).

 

A partida de amanhã tem gosto de decisão, afinal virou junto com a Sul-Americana, nossas maiores competições com chance de título. Precisamos entrar focados e lembrar que nossa temporada pode ser definida ali naquele gramado em que tivemos tantas glórias, nossa amada casa, nosso Maraca. A torcida mais uma vez fará sua parte e lotará o estádio, pra jogar junto mesmo, como o que somos: o jogador a mais, o décimo segundo! Esperamos um jogo a altura cheio de garra, entrega, paixão e amor, pois somos time de tradição, né Mengão?

 

Mais uma vez reitero que violência suja o espetáculo, o clube e a própria torcida. Espero que amanhã não tenhamos confusão e seja apenas uma linda festa e claro que a nação rubro-negra saia festejando a vitória. Então, vamos pra cima deles, Mengão!

 

Por: Paula Barcellos