UM PASSO PRA FRENTE, DOIS PRA TRÁS



Precisando de uma vitória, o Brasil viajou até a serra gaúcha para encarar o Juventude na noite desta quinta-feira (31). Bem, já não é novidade que o xavante não tem atendido às nossas expectativas. O time saiu perdendo, conseguiu virar e acabou cedendo o empate pelo placar de 2x2.

 

(Foto: Globo Esporte)


Não tinha nem três minutos de jogo e Washington já fez os corações rubro-negros sofrerem. O volante colocou a mão na bola e o árbitro marcou pênalti para o adversário, convertido portanto por Genílson. O primeiro de muitos testes para cardíaco no jogo desta quinta.
O primeiro tempo se desenrolou sem uma resposta por parte do xavante, até que a segunda etapa chegou e com a entrada de Diogo Oliveira, o panorama de jogo virou completamente. E o placar também. Em duas situações em que a bola sobrou na área, Bruno Santos e Michel converteram para o Brasil.
Mas alegria de xavante dura pouco. Numa bobeada da zaga, Dalberto igualou o placar mais uma vez aos vinte e um da etapa complementar. Treze minutos depois, Diogo Oliveira - o responsável pelo suspiro de vida da equipe rubro-negra - mostrou que é um homem de 37 anos com mentalidade de um guri de 12 pois tomou cartão vermelho após uma chegada dura no adversário.
Se com Diogo em campo o time mostrava que poderia reagir apesar das falhas, sem ele voltou a inexistir. E com isso, o apito final soou no Alfredo Jaconi com um empate.

O que dizer da partida?
Precisamos urgentemente contratar outro meia. Sim, eu precisava abrir a resenha final com esta frase. Afinal, foi evidente que nosso setor de criação era um com a entrada de Diogo e outro completamente diferente sem ele. A evolução passou pelo maestro. Mas eis que ele resolve fazer uma falta infantil e desfalcar o time no confronto importantíssimo contra o Internacional na próxima segunda.
O empate, dentro das circunstâncias, não foi o pior que poderia nos ter acontecido. Mas seguimos na zona, é preciso trabalhar a defesa para não tomar mais gols bobos e achar uma boa peça de reposição para o meio de campo. Alô direção, o tempo tá passando!

 

FICHA TÉCNICA DO JOGO
JUVENTUDE 2 x 2 BRASIL
GAUCHÃO - 5ª RODADA


Escalações:
Juventude: Marcelo Carné; Vidal, Genilson, Victor Sallinas, Lucas Pavone (Braian Rodriguez); Rodrigo Anchieta, Moisés Gaúcho (Bruno Camilo), Breno (Gabriel Valentini), Dener, Aprille; Dalberto. Técnico: Luiz Carlos Winck.

BRASIL: Carlos Eduardo; Ricardo Luz, Leandro Camilo, Heverton, Bruno Santos; Leandro Leite, Washington (Sousa), Douglas Baggio, Velicka (Diogo Oliveira); Branquinho (Bruno Paulo) e Michel. Técnico: Paulo Roberto Santos.

Gols: Genilson (4min) do primeiro tempo; Bruno Santos (15min), Michel (17min) e Dalberto (21min) do segundo tempo.

Cartões amarelos: Marcelo Carné, Genilson, Rodrigo Anchieta e Gabriel Valentini pelo Juventude; Bruno Santos, Douglas Baggio e Branquinho pelo Brasil.

Cartão vermelho: Diogo Oliveira pelo Brasil.

Avante com todo o esquadrão!
Por Alice Silveira