Um ponto na mala e a vice liderança assegurada...

O Ceará até saiu na frente, mas cedeu empate ao Paraná na fria cidade de Curitiba

 

Depois de muito ser criticado pela forma de jogar fora de casa, o Ceará resolveu se impor como visitante. Assim foi novamente diante do Paraná Clube.

Nada faltou na etapa inicial, o Vovô iniciou a partida pressionando o adversário, parecia que jogava em casa, buscava a todo instante o gol, obrigando assim os mandantes se defenderem e buscar os contra ataque. Um ótimo início de jogo.

Logo a pressão alvinegra deu resultado, aos 14' William Henrique, escolhido por Sérgio Soares para substituir o lesionado e suspenso Bill, teve a chance e não desperdiçou. Wescley começou a jogada, deu passe para Rafael Costa tocar para William, que ganhou do marcador e mesmo escorregando conseguiu finalizar sem chances para o goleiro Marcos. O atacante comemorou emocionado seu primeiro gol com o manto sagrado do Mais Querido.Abriu - se a contagem na Vila.

Comemoração emocionada de William Henrique após marcar. Fonte: Divulgação / Ass Paraná Clube.

Os donos da casa sentiram mais ainda obrigação de atacar, e passaram a pressionar mais intensamente. Sem palavras para Everson, arqueiro alvinegro, de uma regularidade impecável, aos 21' impediu que terminasse em gol a grande chance de Robson, aos 30' nada pode fazer nosso goleiro. Robson novamente recebe na área e chuta forte, a bola é desviada na marcação enganando nosso arqueiro e vai parar no fundo das redes. Tudo igual na Vila Capanema.

O Ceará voltou a assustar em jogada de Rafael Costa e Wescley, mas o chute saiu fraco sem assustar Marcos.

O Paraná respondeu com Lúcio Flávio, que recebeu na cara de Everson, que se agigantou diante do atacante, fazendo excepcional defesa, e no rebote Lúcio chuta para fora. Rafael Costa ainda tentou novamente, mas sem êxito.

Segundo Tempo:

Um 2° tempo mais  calmo comparado ao primeiro, o Ceará não quis arriscar muito e esperava pelo erro do adversário. O Paraná com o objetivo de encostar ao G4 e quebrar a sequência de 3 empates seguidos em casa saia mais para o jogo.

Foto: Futura Press

Do lado Cearense, William Henrique se esforçava e logo aos 6' tentou chute que parou na defesa de Marcos. Robson continuava dando trabalho a Everson que seguia fechando sua meta.

Felipe em contra ataque quase deixa o seu em chute na esquerda do gol tricolor. Após a jogada, só deu Paraná, Marcelo Martelotte colocou o time para cima, apostando na juventude e velocidade dos atacantes que ele mandou para campo nas suas substituições.

Sérgio Soares não quis arriscar o ponto já ganho e foi se fechando, sacou Rafael Costa (Atacante) e colocou Serginho (Meia). Após foi obrigado a fazer alteração na zaga, Ewerton Páscoa com dores na coxa saiu e Sandro assumiu seu posto.

O Paraná ainda balançou as redes novamente, mas no lance houve falta em Everson e o gol foi anulado pelo árbitro Vinicius Furlan. Do lado alvinegro, Everson continuava salvando e segurando o empate.

Dizem que o importante é pontuar jogando fora e o Vovô tá seguindo a risca o ditado.

O jogo era briga direta pelas vagas do G4 e qualquer resultado positivo favorecia aos visitantes. Assim o Sérgio Soares se precaveu, sacou o meia ofensivo Wescley e pôs o volante Baraka.

Baraka ainda quase marcou no final do etapa completar, chutaço de fora da área, obrigando Marcos a se esticar todo para alcançar a bola. 1 x 1 foi resultado final.

O Ceará segue na vice liderança com 34 pontos e a 7 de vantagem do 5 colocado, agora retorna para casa e enfrenta o líder Vasco na próxima terça-feira (02) para encerrar o turno e dá início a pausa de 14 dias devido aos jogos olímpicos.

O Paraná perdeu a oportunidade de ganhar os 3 pontos nos seus domínios e se distancia da zona de acesso, ficou em 8° com 26 pontos ganhos.

O elenco alvinegro está de parabéns, vai encerrar o turno no G4 e vem mostrando muita disposição e força de vontade para seguir firma na briga pelo acesso.

Ficha Técnica

João Marcos e Eduardo foram poupados e ficaram a partida no banco de reservas, assim a escalação do Ceará sob o comando de Sérgio Soares foi a seguinte:

Everson, Tiago Cameta, Valdo, Ewerton Páscoa (Sandro) e Thallyson; Diego Felipe, Richardson, Felipe e Wescley (Baraka) ; William Henrique e Rafael Costa ( Serginho)

Cartão amarelo para Thallyson.

Marcelo Martelotte escalou o Paraná com

Marcos; Diego Tavares, Leandro Silva, Alisson Brand e Henrique Gelain ; Jean, Basso, Murilo Rangel (Guga) e Nadson (Marcelinho) ; Robson e Lúcio Flávio (Henrique)

Cartões amarelo para Alisson Brand, Murilo Rangel e Wendell Perícias.

A arbitragem ficou por conta do trio Paulista. Vinicius Furlan e os assistentes Fabricio Porfirio de Moura e Leandro Matos Feitosa...

Valeu Vovô... Do desafio que tínhamos fora, 4 dos 6 pontos disputados na conta...


por Priscylla Santos