UM VELHO CONHECIDO

Corinthians vai à Fortaleza enfrentar o Leão neste domingo (28), às 19h


 

Corinthians se prepara para enfrentar o Fortaleza (Foto por Rodrigo Gazzanel/Agência Corinthians)

 

Vindo de um empate contra o Flamengo no último domingo, o Corinthians terminou a rodada na décima posição e não pode correr o risco de se afastar mais do G-4. Apesar da necessidade de vitória, a equipe de Fábio Carille não deve entrar em campo com 100% de seu elenco principal e o motivo é nobre: Quase metade do time titular está pendurada (Fagner, Cássio, Clayson, Love, Avelar, Junior Urso e Jadson) e, em caso de mais um cartão amarelo, corre o risco de não jogar o derby na próxima rodada. Todo cuidado é pouco.

 

A preparação para enfrentar o Fortaleza foi curta, já que o Timão jogou (e venceu) na quinta-feira (25), pela Copa do Brasil, e no dia seguinte já viajou para o Ceará. O único treino foi realizado na tarde deste sábado, véspera da partida, já em solo cearense. No entanto, Carille apostará na consistência e na continuidade de seu trabalho para realizar uma boa partida.

 

O retrospecto do Corinthians contra o Fortaleza é muito positivo: São 21 jogos, 15 vitórias, 4 empates e 2 derrotas. Mas o principal retrospecto que entrará em campo e reacenderá uma rivalidade de 25 anos, é contra o, agora treinador do Fortaleza, Rogério Ceni. Ao todo são 21 vitórias do ex-goleiro, 21 empates e 25 vitórias alvinegras. A expectativa é alargar ainda mais esse placar para o Timão. Além disso, caso entre em campo, Gustagol poderá fazer valer a famosa lei do ex.

 

(Foto: Reprodução/Internet)

 

Dentro das possibilidades e com a visão além, o Corinthians que deve entrar em campo neste domingo conta com: Cássio; Gil, Henrique; Carlos Augusto, Michel, Gabriel; Everaldo, Matheus Vital, Matheus Jesus, Pedrinho; Boselli.

 

Sornoza não viajou por problemas musculares e Ralf segue se recuperando de lesão no joelho.

 

Mais do que nunca, é necessário vencer para voltar a brigar pela vaga na Libertadores. Confiamos e acreditamos!

 

Vai, Corinthians!

 

Por Victória Monteiro, maloqueira e sofredora, graças a Deus!