UMA AVENIDA EM CAMPO

Sport perde para o Flamengo e continua dependendo de outros times para não entrar no Z-4

 

Em clima de decisão na Ilha do Retiro, tanto pela rivalidade quanto pela situação que o Sport vive, beirando a zona de rebaixamento e a cada rodada dependendo de outros times, imaginamos que a avenida rubro-negra, manifestação de apoio característica da torcida do Sport, tivesse ficado apenas do lado de fora da Ilha do Retiro. Ao invés disso, assistimos, tristemente, uma avenida também em campo.

O início da partida foi uma premonição do que aconteceria durante todo o jogo. Em consequência da desorganização do time do Sport, o Flamengo abriu o placar com Gabigol aos 3 minutos de jogo, e a essa altura o Sport se mostrava nervoso, com muitos erros de passe e falta de criatividade no meio de campo.

 

          EtLf6sxXEAA67b5.jpg

                  Foto: Anderson Stevens / Sport Club do Recife 

 

Aos 10 minutos, com a jogada errada do goleiro Luan Polli e o passe de Bruno Henrique, Gabigol perdeu o que poderia ter sido o segundo gol do Flamengo. O time carioca teve outras chances e com tranquilidade, aos 18 minutos, Bruno Henrique marcou o segundo gol com a ajuda de uma bola recuada de Patric.

Aos 39', assistimos o único lance mais ofensivo do Sport, uma falta cobrada por Thiago Neves, que resultou em uma defesa sem dificuldades do goleiro. Com o fraco desempenho do time, percebemos que o esquema montado por Jair Ventura não contemplou sua fama de “rei da retranca”, mas também não demonstrou um time ofensivo. O que quer que Jair tenha tentado, falhou durante todo o primeiro tempo, com o Flamengo tendo doze finalizações, e o Sport com apenas uma.

O segundo tempo iniciou sem substituições no Sport e com um lance de perigo de Thiago Neves, uma cabeçada que resultou numa bola por cima do travessão. Depois desse lance, o Sport continuou jogando sem criatividade e com poucas chances de gol, demonstrando o porquê de ser considerado o pior ataque do campeonato.

Aos 9 minutos do segundo tempo, um lance entre Ronaldo Henrique e Gabigol resultou em cartão vermelho para Ronaldo, mas com a revisão do VAR, o juiz retirou o vermelho e substituiu por um amarelo. Depois desse lance, o Sport sofreu algumas alterações: a saída de Ronaldo e entrada de Bruninho, e a saída do atacante Dalberto, para a entrada de Hernane Brocador, porém, nenhuma dessas mudanças gerou impacto no time ou no resultado final.

Aos 25 minutos, Marquinhos fez uma linda jogada pela esquerda, mas a bola parou nos pés do zagueiro F. Luís. Aos 37 minutos, Jair mexeu mais uma vez, tirando Ewerthon para a entrada de Lucas Venuto, e aos 41’, tirando Júnior Tavares para colocar Sander e substituindo Marquinhos por Gustavo.

Carimbando de vez a derrota do Sport, aos 50 minutos, o Flamengo aproveitou a espaço livre na área do Leão e Pedro fez o terceiro gol do jogo, encerrando a partida e deixando o rubro negro pernambucano na 16º colocação, com 35 pontos, empatado com o Fortaleza, que só está na 17º colocação pelo número de vitórias - o Sport possui dez vitórias, enquanto o Fortaleza, oito. 

O Sport volta a jogar na sexta-feira (5), contra o Botafogo, pela 34º rodada do Brasileirão, e ainda espera que o Fortaleza tropece diante do Coritiba na quinta (4), portanto, seguimos com os secadores ligados e a conta de energia altíssima. 

 

Por Victória Ramos, torcedora e colunista do Sport Club do Recife.

 

*Esclarecemos que os textos trazidos nesta coluna não refletem, necessariamente, a opinião do Portal Mulheres em Campo.