Uma noite onde os goleiros suaram a camisa e não deixaram bola nenhuma entrar!

 

Palmeiras e Oeste empatam em Rio Preto, mas o Verdão segue como líder do grupo.

 
 
O empate de Palmeiras e Oeste, pela terceira rodada do Paulistão, mostrou lances que merecem análise. Já que apesar da inferioridade do time de Itapolis, o Verdão não conseguiu encontrar o caminho do gol.
O time adversário conseguiu a proeza de marcar muito bem, impedindo que o Palmeiras saisse para o jogo. Fazendo, a chamada duas linhas de quatro, o Oeste trancou o meio de campo, bloqueando as posssibilidades ofensivas. Mesmo começando bem, o time de Marcelo Oliveira, teve muita dificuldade na criação das jogadas.
Além disso, o adversário conseguiu escapar algumas vezes e aproveitar as falhas de marcação do Palmeiras. Aos quinzes minutos da primeira etapa, finalizou duas vezes, esbarrando nas boas defesas de Prass.
Apenas aos 19 minutos, o Palmeiras assusta, com um chute forte de Jean, mas a bola não entra. Aos 22 minutos, o Oeste também tem boa chance de bola parada, mas a cobrança de falta não atinge o alvo.
No final do primeiro tempo, o jogo era morno, sem muitas alterações na dinâmica, já que o Oeste continuou marcando muito bem as saídas de bola. Aos 45 minutos, a monotonia é quebrada, por Jean, que novamente faz boa jogada, para o "quase" da torcida.
No segundo tempo, o técnico alviverde mexe e Rafa Marques entra no lugar de Robinho. O adversário, pressiona um pouco e chea à área com perigo, Prass faz excelente defesa.
Gabriel Jesus, que apesar de ter feito uma boa partida, continua devendo aquilo que pode apresentar, com excessos de preciosismo, desperdiçou algumas chances. Foi substituído por Erik.
Com as alterações, o Verdão conseguiu certa fluidez em campo, chegando um pouco mais ao ataque. Um dos lances  foi o escanteio batido por Zé Roberto para a cabeça do zagueiro Roger Carvalho, que acerta o travessão. A sobra de bola é aproveitada e chutada, para mais um "quase gol", mas o goleiro, com nome de atacante, faz boa defesa e salva o Oeste, do que seria o primeiro gol do Palmeiras.
Barrios, que não fez boa partida, foi substituído por Cristaldo, ovacionado pela torcida, que gritava seu nome. Entrou com a missão de tornar o time mais ofensivo, com a garra e disposição de sempre, quase faz para o Verdão aos 35 minutos, cabeceando uma bola por baixo, para mais uma boa defesa de Jefferson Romário.
O jogo que estava "truncado", ganha mais ritmo e o adversário, que foi chamado à jogar, responde rápido, protagonizando ótimo lance, mas no gol do Palmeiras, reina absoluto Fernando Prass! Novamente o goleirão salva o time.
Apesar do empate não desejado, o Verdão segue como líder do seu grupo e ainda pôde ver a tão esperada junção de volantes, Jean fez seu primeiro jogo ao lado de Arouca. A dupla funcionou e mostrou boa interação em campo. O que parece ser a melhor combinação para o elenco.
Um jogo feito para os goleiros. Mesmo sem o brilho da vitória, ambos ofuscaram os seus times, mostrando desempenho espetacular.
 
 
Alê Moitas