Uma partida de pouca emoção

 

Créditos: Ricardo Duarte

 

Embora tenha comentado no pré-jogo que o trabalho do Internacional havia sido intenso na semana e de muita concentração, o que vimos no domingo foi um desempenho muito abaixo das expectativas. Velhos erros cometidos como a má finalização fizeram com que a equipe colorada não merecesse deixar o estádio com a vitória.

Como torcedora, dói dizer isso, mas esta é mais uma partida em que o Inter não vence e não mostra uma boa apresentação coletiva. O time sofre também de criatividade e velocidade, que, no jogo de ontem, mesmo com alterações, não surtiram efeito dentro de campo.

Não restou muitas explicações ao técnico Argel, preferindo o treinador admitir a má atuação e completou:

“Se eu disser que o Inter está bem me chamarão de louco. Estamos em uma reconstrução, buscando uma equipe mais equilibrada. Tínhamos que estar em uma situação melhor na tabela. Não perdemos para os times que estão à nossa frente, mas precisamos melhorar.”

Visando diferentes e bons resultados, o Inter irá se fechar e entender o que está errado, buscando assim uma correção na casa.  Afinal, não adianta ter boas táticas e bons treinos para garantir uma entrosada e eficaz equipe de futebol. A situação atual ligou o alerta no vestiário e deixa dirigência e principalmente torcedores preocupados.

Com o resultado, o Colorado soma 17 pontos e ocupa, momentaneamente, a quarta posição, mas pode ser ultrapassado pelo São Paulo-RS. Na próxima rodada, o time de Argel enfrenta o Novo Hamburgo. A partida será disputada no sábado, às 16h, no Beira-Rio. Antes, os colorados retomam as atenções para a disputa da Primeira Liga. Na quarta-feira, às 19h15, o confronto, válido pelas semifinais, será contra o Fluminense no Mané Garrincha, em Brasília.

 

por Luana Tirado.