Vale a pena ver de novo…

 

 

Créditos: Ricardo Duarte

 

Acho que decepção pode definir bem o sentimento do torcedor colorado. O Fluminense venceu o Internacional por 3 a 2 na disputa de pênaltis, nesta quarta-feira, e passou para a final da Primeira Liga. No tempo normal, o placar ficou 2 a 2. Osvaldo fez os dois do Tricolor, e Vitinho os dois do Colorado. Vitinho foi um dos que desperdiçaram o pênalti para o Inter.

Na primeira decisão do ano se repetiu o filme que mais temos visto nesse início de temporada. E no "vale a pena ver de novo" dessa semana, o Inter não teve uma boa atuação, não se encontrou em campo, teve dificuldades de segurar a bola e deixou brechas suficientes para o Fluminense criar e empatar o jogo.

A única coisa que deu certo na noite de quarta foi a escolha que  Argel fez indo à campo com Vitinho. O jogador foi responsável pelos dois gols da partida e à ida à cobrança de penalidades. Embora tenha errado o pênalti na sua vez.

Fato que não permite que o jogador seja sacrificado, pois antes disso o desempenho da equipe já estava ruim, foram apenas fatos para tirar uma a uma as cerejas do bolo.

Para o Inter, resta o gauchão. Em entrevista o treinador definiu alguns pontos:

"Foi um jogo no qual alternamos bons e maus momentos. Começamos ganhando, depois o adversário virou. Fez o gol de empate e acabou crescendo. Voltou do segundo tempo melhor, depois nós fomos à frente e conseguimos buscar o empate. O pênalti é muito mais a tranquilidade, porque nós também treinamos. Foi um jogo equilibrado.

Argel mais uma vez assumiu a responsabilidade, inclusive justificando o erro de Anderson na penalidade. O jogador foi escolhido por ele, logo, ele se diz responsável.

Com eliminação na Primeira Liga, os objetivos e agora nenhuma desculpa se voltam ao campeonato estadual. No próximo sábado, o Inter recebe o Novo Hamburgo, às 16h, no Beira-Rio. Os colorados ocupam a quinta posição na tabela, com 17 pontos.


por Luana Tirado