Vamos Fluminense, Vamos ganhar!

Fluminense x Madureira disputam a partida decisiva que vale a vaga na final da Taça Rio

 

O Fluminense disputa neste sábado de Carnaval (25), a partida que vale classificação para a final da Taça Guanabara, no estádio de Los Lários, às 16h30. Um estádio com um campo completamente danificado e sem a menor condição de abrigar uma partida de semifinal. Com todo o respeito e, creio que com o aval de muitos, sinto meu coração valente tricolor sangrar, de ver o time passar por isso.

Para explicar bem direitinho para todos os amigos Tricolores, foi mais ou menos assim: O Fluminense e a FERJ queriam o jogo no Engenhão e o Botafogo já havia liberado. No entanto, a Polícia Militar alegou não ter contingente ideal para cobrir um evento deste porte.

Deixo uma pergunta: “Como fazer?

Chega de reclamação. Falemos de boas coisas como essa energia contagiante que opera no elenco Tricolor. Um time taticamente bem treinado, onde cada um explora suas individualidades. Um concerto de ópera bem regido pelo maestro Abel Braga.

Ele concedeu entrevista hoje (24), depois do treino. E tratou de afastar essa suposta “vantagem”.

“Tipo de jogo que, para quem tem o favoritismo não agrada. Madureira é uma equipe muito bem dirigida, que veio aqui e nos marcou alto e dificultou a saída de bola. Não vamos mudar a maneira de jogar. Seria tirar toda uma filosofia que criamos, uma estratégia. Estamos conscientes da responsabilidade, da dificuldade, do valor do adversário, espero que o torcedor compareça”, disse.

 

Foto: Nelson Perez

 

O Comandante foi questionado sobre essa transformação tão rápida e eficiente no rendimento do elenco e tratou logo de confessar sua surpresa.

“Ninguém pode negar que foi uma campanha muito boa. A dedicação e o ambiente são formidáveis. A grande surpresa é que não esperávamos que tudo isso fosse acontecer em tão pouco tempo. O ano de 2016 acabou de forma muito negativa e isso atinge o lado psicológico de cada jogador. Fizemos eles acreditarem no trabalho, naquilo que pensamos que é Futebol. Eles acreditaram e esse foi o grande lance”, comentou.

Abel deve adotar uma postura ousada e esquecer a vantagem do empate.

“Eu não tenho segredos. O Cavalieri não volta, o Renato Chaves joga, não vou mudar minha equipe. Espero que a gente tenha uma boa arbitragem, o que é importante para o jogo, e que o espetáculo seja legal”, disse o técnico.

Gustavo Scarpa corroborou a fala do técnico e explicou que o time entra completo e cheio de garra para mostrar seu melhor futebol. Ele também coloca como fator importante a cumplicidade dos jogadores em campo. Realmente é notória.

“O Fluminense sabe que não pode deixar de impor o seu ritmo de jogo, pois se isso acontecer vai permitir que o Madureira consiga colocar em campo o seu estilo. Jogamos de maneira ofensiva e estamos muito confiantes que a manutenção desse comportamento vai nos levar até a decisão”, disse Scarpa.

 

Foto: Nelson Perez

 

Primeira Liga

De acordo com informações da ESPN, fora de campo, a Primeira Liga adiou o duelo do Fluminense contra o Brasil de Pelotas, que estava previsto para o dia 1º de março. Isto porque nesta mesma data o Tricolor encara o Sinop-MT pela Copa do Brasil. Uma nova data para o choque com os gaúchos ainda não foi definida.

 

Saudações Tricolores!!

Carla Andrade