Vencer ou vencer!

 

 

Após três derrotas consecutivas e a queda para o terceiro lugar na tabela, nesta quinta-feira (13), às 19h30, o Grêmio tenta reencontrar o caminho das vitórias enfrentando o Flamengo, pela décima terceira rodada do Campeonato Brasileiro, na Ilha do Urubu, Rio de Janeiro.  O confronto vale a segunda posição na tabela de classificação, já que o Tricolor está na terceira colocação, um ponto atrás do time carioca. Analisando o histórico de partidas, as duas equipes se enfrentaram cerca de 60 vezes no Brasileirão. O Grêmio ganhou 23. O Flamengo somou três pontos em 18 partidas. Os empates foram 19.

 

Foto: Lucas Uebel para Grêmio FBPA

 

O elenco gremista relacionado para partida foi: Léo e Bruno Grassi, como goleiros. Pedro Geromel, Kannemann, Rafael Thyere e Bruno Rodrigo, como zagueiros. Bruno Cortêz, Marcelo Oliveira, Edilson e Leonardo Gomes, como laterais.  Kaio, Jaílson, Arthur, Michel e Ramiro, como volantes. Lincoln, como meia e Luan, Lucas Barrios, Everton, Fernandinho e Dionathã, como atacantes.

A derrota em casa para o Avaí, por 2 a 0, só não abriu uma crise no Grêmio devido ao arrebatador desempenho da equipe na Copa Libertadores da América e da Copa do Brasil. E para maior convencimento, ainda, temos o bom rendimento do Grêmio fora de casa. E esse retrospecto fora, serve como antídoto, contra tais derrotas, lembrando que não perdemos em solo carioca desde fevereiro do ano passado.

 

Foto: Lucas Uebel para Grêmio FBPA

 

O rendimento do Grêmio como visitante, não só no Brasileirão, mas nos outros campeonatos em liça, deixa de lado nossa descrença com nosso Grêmio diante das derrotas. Além dos bons resultados, o time de Renato sempre apresenta um bom futebol fora de casa. Por isso a confiança segue intensa para enfrentar o Flamengo, diante das três derrotas consecutivas no Brasileirão.  Por outro lado, Flamengo vem de uma grande campanha em seu novo estádio. O que deixa claro, que mais uma vez, não será um jogo fácil. Temos uma árdua tarefa de que acabar com esta fase de plenitude de nossos rivais.

 

Ainda que perante a vários discursos por parte da torcida e imprensa, é claro que o Grêmio não deve deixar o Brasileirão de lado. Seria um grande erro confiar demais na conquista da Copa do Brasil e Libertadores. Isso porque, mesmo sendo muito otimista, ainda estamos um julho, tem tabela de transferências e muito futebol a vista.

O mínimo que devemos buscar, diante do Campeonato Brasileiro é a vaga direta para a Libertadores, no G-4. Se nosso time se acomodar, com o discurso conformista provocado por tirar o foco e a intensidade do Brasileirão, corre o risco de nem G-6 beliscar.

 

É só analisarmos o calendário futebolístico para percebermos que dá tranquilamente para buscar o G-4. A Copa do Brasil se encerra somente em outubro, já a Libertadores tem sua final marcada para o dia 29 de novembro, ambos, entre a penúltima rodada do Brasileirão. Poupando jogadores nas vésperas dos jogos decisivos, com plena certeza, pode-se chegar à classificação direta para a Copa Libertadores da América.

 

Além do mais uma boa performance no Brasileirão garante um time afinado, treinado, decisivo e competitivo,  algo fundamental para os mata-matas, que se Deus quiser,  teremos à frente! E meus amigos, serão grandes pedreiras! Pensemos: Chegando à semi da Copa do Brasil, pegaremos Cruzeiro ou Palmeiras, com chance de encarar o Flamengo, Atlético Mineiro, Bota Fogo ou Santos na final. Na Liberta, seguem na disputa Bota Fogo, Palmeiras, Santos, River Plate e San Lorenzo...  Sobram somente pedreiras! Precisamos manter o foco! Precisamos levar a sério todos os campeonatos. A má fase em algum deles, pode vir a comprometer outro e assim sucessivamente!

Vamos Grêmio, temos que ganhar!

Saudações Tricolores!

Por Kamila Costha