VITÓRIA PARA DERRUBAR O INVICTO PAYSANDU

Depois de derrotar o Vila Nova, foi a vez de conquistar a primeira vitória na Série C

 

Depois da chegada de Marquinhos Santos, alviverde não perdeu fora de casa

(Foto: Jorge Luiz / Divulgação Paysandu)

 

No sábado que antecede o dia das mães, o Juventude presenteou as jaconeras com a primeira vitória pelo Campeonato Brasileiro. O alviverde foi até a Curuzu e conquistou o 1x0 diante do Paysandu.  

Na escalação, algumas surpresas. Omar, Felippe e Bruno Alves entre os titulares, no lugar de Marcelo Carné, Eltinho e John Lennon — que não viajou.

No primeiro tempo, o Paysandu foi superior. O mandante deteve as melhores chances de abrir o placar, sem sucesso. Enquanto o Juventude desperdiçou, com Braian Rodríguez, a única tentativa dos primeiros 45 minutos.

A segunda etapa continuou sendo marcada pela consistência da defesa alviverde, que não deixava o Paysandu gostar do jogo. Os visitantes tiveram algumas chances com Braian que, mais uma vez, não converteu. Entretanto, Eltinho saiu do banco de reservas e garantiu os três pontos para os gaúchos.

Em falta sofrida perto da área, o lateral-esquerdo foi para a cobrança e mandou no ângulo, sem chances para o goleiro Mota. Era a primeira vitória do Juventude na Série C, e também a primeira derrota do Papão.

O destaque fica por conta da bola parada. Antes, sem utilidade para o alviverde, agora está se tornando uma arma poderosa. Primeiro, no jogo contra o Vila Nova, quando João Paulo fez um gol olímpico (mal anulado) e hoje, quando a vitória surgiu de uma belíssima cobrança de falta.

Ao que parece, Marquinhos Santos está deixando o Juventude com sua cara. Confesso que, no primeiro momento, critiquei sua vinda. Pensei que trocaríamos um problema por outro. Que equívoco da minha parte!

Agora, o Juventude está, momentaneamente, na quarta colocação do Grupo B. Invicto! São três jogos, com uma vitória, dois empates e apenas um gol sofrido. Aliás, a defesa foi vazada em apenas três ocasiões depois da fatídica goleada nas quartas de final do Campeonato Gaúcho.

Nesta crescente, o torcedor pode continuar sonhando com o acesso, que, como reitera a comissão técnica e a direção, é o foco do Juventude neste ano.

Um adendo importante: a vitória veio, a classificação na Copa do Brasil também, entretanto, é impossível não mencionar a ineficiência de Braian Rodríguez. Até o momento, os gols feitos que ele perde não estão fazendo falta. Porém, é bom lembrar de 2015, quando o Juventude ficou fora dos mata-matas da Série C por um gol. Espero que não se repita!

O próximo jogo dos gaúchos é contra o Boa Esporte, no estádio Alfredo Jaconi. A partida está marcada para domingo (19), às 16h.

 

Por: Carol Freitas