VITÓRIA PARA SEGUIR VIVA...



Nigéria vence a Coréia do Sul por 2 a 0, e ainda mantém esperança na classificação para a próxima fase.

 

Foto: Getty Images




Foi um jogo interessante de duas equipes que precisavam da vitória para não irem para casa mais cedo. E quem se deu melhor foi a Nigéria que contou com a sorte e a trapalhada da defesa da Coreia do Sul no lance do primeiro gol e com a velocidade das jogadoras da nova geração para marcarem o segundo.

 

No final do jogo as jogadoras fizeram uma linda festa com a torcida e comemoraram bastante, afinal a Seleção agora soma 3 pontos, porém na próxima rodada vão enfrentar a Seleção da França mas a esperança segue viva pois as Super Falcons ainda podem se classificar entre as melhores terceiras colocadas. Acho que por enquanto o pensamento na próxima partida pode esperar, o importante agora é comemorar.

O JOGO:

A Nigéria entrou em campo com: NNadozi; Okeke, Ohale, Ebi, Ebere, Uchendu, Okobi, Chikwelu, Oshoala, Oparanozie e Ordega. A novidade foi a entrada da jovem goleira de apenas 18 anos.

 

Precisando vencer, as nigerianas pareciam estar nervosas no início do jogo e praticamente se livravam da bola de qualquer jeito. Logo no início as sul-coreanas que pareciam mais organizadas e jogavam com mais tranquilidade, dominaram a posse de bola e até um certo momento eram quem controlavam o jogo e tomavam a iniciativa nas criações das jogadas mas não conseguiam ser efetivas nas finalizações.

 

As Super Falcons se acalmaram mais e mesmo sem muita posse de bola, foi quem criou a chance mais perigosa do primeiro tempo. Após cruzamento na área a atacante Oparanozie aos 9' minutos livre de marcação cabeceou com perigo obrigando a goleira da Coréia do Sul a fazer uma grande defesa.

 

A partir da metade do segundo tempo a Nigéria melhorou e começou a chegar com mais perigo, até que em um golpe de sorte abriram o placar. Aos 29' minutos a jogadora sul-coreana, tentou rifar a bola dentro da área só que na direção do próprio gol, resultado, a goleira e defesa acabaram se atrapalhando e a zagueira Kim marcando gol contra, 1 a 0 Nigéria.

 

O lance ainda ficou alguns minutos sendo revisado pelo VAR, a suspeita era que a atacante Oparanozie tivesse colocado a mão na bola, mas depois foi confirmado o gol legal. Depois de abrir o placar as nigerianas mudaram completamente a postura, talvez se aproveitando do desespero das sul-coreanas depois do gol contra.

 

O técnico mudou duas jogadoras de lado, puxou Francisca Ordega para a esquerda e Asisat Oshoala para a direita, a Nigéria passou então a ficar mais com a bola, e nos minutos finais colocaram pressão para cima das adversárias em busca do segundo gol que não veio, mas o importante foi ir para o intervalo a frente do placar.

“No começo, acho que estávamos com um pouco de medo de perder e sair. Mas depois de um tempo, decidimos ir em frente. Eu sempre digo que nunca estou sob pressão - só entro em campo e faço o meu trabalho. É um jogo de 11 jogadoras e eu apenas procuro curtir o jogo, me divertir e fazer a coisa certa para o meu time. O grupo está bem aberto agora. Temos apenas que nos concentrar agora em garantir que recebamos os pontos de que precisamos contra a França.” (Asisat Oshoala)

 

Foto: FIFA Oficial




No segundo tempo parecia que as nigerianas começaram melhor, ainda mais quando logo no início Oparanozie cabeceou perigosamente mas a bola acabou indo para fora. Logo em seguida a Coréia do Sul passou a ter o controle do jogo assim como no primeiro tempo só que agora, chegava com mais perigo e depois das duas substituições passaram a pressionar mais e até marcaram em uma falha da goleira nigeriana, mas o gol foi anulado pois a jogadora sul-coreana estava impedida por poucos metros.

 

As Super Falcons passaram a utilizar outra tática, as jogadas em velocidade, e deu super certo. Aos 29' a zagueira Okeke fez uma linda jogada no meio campo e tocou para Asisat Oshoala que partiu em velocidade, driblou a goleira sul-coreana e marcou o segundo gol da equipe.

 

Depois disso o jogo se acalmou um pouco mais e as nigerianas melhoraram e quase marcaram novamente com a mesma jogada de velocidade com Oshoala mas a bola acabou indo para fora.

 

Já com o placar praticamente definido e com as sul-coreanas sem levar perigo, restou apenas as Super Falcons esperarem a árbitra apitar o fim da partida, para as jogadoras comemorarem muito não só a primeira vitória mas uma vitória importantíssima na Copa do Mundo.

 

Foto: FIFA Oficial




“Hoje nossa disciplina foi melhor do que contra a Noruega - sem erros. Se pudermos ser tão compactos como fomos hoje. Não deixando que as equipes nos dominem no meio-campo e encontrem passes, sabemos que vamos ter oportunidades para jogadoras como a Asisat. As jogadoras seguiram nosso plano de jogo e isso é tudo que você pode realmente perguntar. Agora vamos jogar contra a França, um time muito bom. Se pudermos sair com um ponto, todos ficariam extremamente felizes. Mas você não pode simplesmente ir defender - você precisa saber o que fazer quando ganhar a bola de volta. E esperamos que possamos ter um pouco de sucesso. ” (Thomas Dennerby).

Texto: Jessica Martins